10 curiosidades sobre a Coreia do Norte

0

A Coreia do Norte é um país do leste Asiático que se estende por mais da metade norte da Península da Coreia. A capital e maior cidade do país é Pyongyang.

O país é unipartidário e tem um líder altamente autoritário e ditador, possuindo somente o Partido dos Trabalhadores da Coreia. O governo coreano segue a chamada ideologia juche, criada pelo ex-líder Kim Il-sung.

Esta ideologia foi adotada em 1972. Desde então, o país vive em um regime totalitário que influência na vida e cultura dos habitantes norte-coreanos.

Apesar de ser uma ditadura e um dos países mais fechados do mundo, o nome oficial do país é República Democrática Popular da Coreia.

Confira 10 curiosidades sobre Coreia do Norte:

1. Marcação de anos diferente

Na Coreia do Norte, os anos são contados após o nascimento de Kim II-sung, que nasceu em 15 de Abril de 1912 e morreu em 8 e Julho de 1994, e não de Jesus Cristo.

Por isso, na presente data desta publicação, eles estão no ano 105 e não em 2017.

2. Rádio do governo nunca pode ser desligado

Em todas as empresas e casas da Coréia do Norte há um rádio que é controlado pelo governo.

Os norte-coreanos não podem nunca desligar o rádio, somente diminuir o volume.

3. Todos os dias são para o trabalho

Os adultos norte-coreanos possuem uma rotina de trabalho de seis dias por semana. No dia que sobra eles são obrigados a fazer trabalho voluntário.

Isso faz com que não haja um dia livre para o descanso.

Ainda assim, pesquisadores norte-coreanos divulgaram uma pesquisa tendenciosa em que a Coreia do Norte está em segundo lugar no quesito país mais feliz do mundo, ficando atrás somente da China.

4. Eleição com apenas um candidato

As eleições na Coreia do Norte acontecem a cada cinco anos. Entretanto, só há o nome de um candidato para ser assinalado nas cédulas de papel.

5. Idolatria aos chefes de Estado

Os norte-coreanos idolatram os líderes da nação. Essa idolatria é tão grande que em caso de incêndio ou qualquer outra ocorrência, eles se preocupam em socorrer primeiro os retratos dos ditadores.

Há até mesmo bunkers, que são abrigos subterrâneos, para guardar estátuas e quadros no caso de uma guerra.

6. Exigência musical para professores

Na década de 1990, era uma exigência do governo norte-coreano que todos os professores soubessem tocar acordeon.

Assim, para ser aprovado na seleção e ter a certificação de professor só mesmo sabendo tocar o instrumento.

7. Potência nuclear e militar

Curiosamente, a Coreia do Norte possui o maior exército do mundo. Ao todo são cerca de 7,7 milhões de militares, incluindo mulheres. Isso representa cerca de 30% da população.

Para se ter uma ideia, nos Estados Unidos há cerca de 1,5 milhões de militares para os 300 milhões de habitantes.

A Coreia do Norte também possui quantidade suficiente de plutônio para construir seis armas nucleares.

8. Restrição no uso da Internet

A Internet é muito restrita na Coreia do Norte. Por isso, há somente cerca de 600 usuários no país, o que não representa nem 0,01% do número de habitantes.

Na Coreia do Note, há somente três hosts na internet, enquanto que os Estados Unidos possui mais de 400 milhões.

9. Poucos canais de televisão

Na Coréia do Norte a população tem acesso a somente três canais de TV, sendo que um deles só pode ser visto à noite e os outros dois nos finais de semana.

10. Maconha é legalizada

Apesar de ter muitas restrições aos habitantes, a Coreia do Norte é liberal no que diz respeito ao porte, consumo e comercialização da maconha.

A erva é vendida livremente nos mercados do país.

Deixe Um Comentário