6 curiosidades sobre a tradição do Halloween

0

O Halloween é comemorado no dia 31 de outubro, às vésperas do “Dia de Todos os Santos”, uma tradição cristã. A data também é chamada popularmente de “Dia das Bruxas” e está envolta por histórias de terror e decoração temática assustadora, repleta de monstros, bruxas e fantasias.

A tradição é uma herança dos antigos celtas que comemoravam o Samhaim, um festival que era realizado na última colheita do ano.

O Halloween surgiu na Irlanda e foi levado para os Estados Unidos no século XIX quando muitos irlandeses migraram para o país.

Na Irlanda, ainda se seguem as tradições celtas. Fogueiras são acendidas em áreas rurais e as crianças fantasiadas vão de casa e casa para pedir por doces.

No Brasil, a popularização da festa é recente e começou como crescimento do número de escolas de idiomas no país, que passaram a comemorar a data.

Confira 6 lendas que fazem parte do Halloween:

1. Porque é chamado de dia das bruxas

O Halloween era o dia em que as bruxas se reuniam para fazerem feitiços malignos. Daí surgiu a denominação de “Dia das Bruxas”.

Dizem que as bruxas têm o poder de se transformar em gatos. Por esta razão, os gatos pretos são considerados amaldiçoados e vistos como um sinal de mau presságio.

2. O dia do ano em que os mortos voltam à vida

De acordo com as lendas do Halloween, este é o único dia em que os mortos voltam à vida para andar livremente entre os vivos.

Como as pessoas se fantasiam, os mortos podem se confundir no meio dos fantasiados e se vingar dos inimigos ou ainda visitar os entes queridos que deixaram na Terra.

3. Como encontrar uma bruxa no Halloween

Segundo a crença popular, se você desejar encontrar uma bruxa no Halloween, deve vestir as roupas do lado avesso e andar de costas.

No entanto, esse ritual precisa ser feito à meia noite.

4. As abóboras

É muito comum as decorações de Halloween terem abóboras, que são esculpidas e têm uma vela ou luz colocadas em seu interior.

Esse costume é inspirado em uma tradição do povo celta, que acreditava que colocar uma vela dentro das abóboras era uma maneira de indicar aos mortos o caminho que eles devem seguir quando querem visitar seus entes queridos para pedir perdão. As velas eram deixadas nas abóboras por três dias.

Uma lenda de Halloween conta que um irlandês chamado Jack certa vez ficou tão alcoolizado que o diabo veio buscar sua alma.

Desesperado e apegado à vida, Jack enganou o diabo para conseguir viver mais. Quando morreu, Jack não foi aceito no céu e o diabo também não o quis no inferno, pois tinha ressentimento por ter sido enganado novamente.

Dessa forma, o diabo enviou Jack para a noite escura com somente uma brasa de carvão para iluminar seu caminho.

Jack esculpiu um nabo e colocou o pedaço de carvão dentro, fazendo uma lanterna. Desde então, Jack estaria vagando sem rumo pela Terra.

Segundo essa lenda, as pessoas passaram a esculpir nabos, batatas e abóboras para colocar na frente das casas para espantar espíritos malignos como Jack.

As abóboras de Halloween passaram a serem chamadas de Jack O’ Lantern.

5. Gostosuras ou travessuras?

O costume de pedir doces no Halloween teve origem na Irlanda, onde as crianças coletavam oferendas para a deusa Muck Olla.

Os celtas acreditavam que a única forma de fazer os espíritos se acalmarem é oferecendo alimentos à eles. Por isso, quem se negasse a fazer uma oferta à deusa seria amaldiçoado. Daí surgem as “travessuras”.

No Brasil, ritual semelhante ocorre no “Dia de São Cosme e Damião”, comemorado no dia 27 de setembro. Na ocasião, as crianças também saem às ruas para pedir doces.

6. O poder dos caldeirões

Os caldeirões são elementos frequentes nas decorações de Halloween.

Certamente, esses artefatos estão relacionados às bruxas que os usavam para fazer poções.

Os celtas jogavam moedas e bilhetes com pedidos aos espíritos. Ao final do ritual, os papéis eram queimados para que a fumaça chegasse até os espíritos e os desejos fossem atendidos.

Já as moedas, eram doadas aos necessitados.

Deixe Um Comentário