6 truques de mágica que terminaram de forma trágica

0

A beleza por trás dos truques de mágica está no fato de que, por mais que eles pereçam real, tudo não passa de uma ilusão. Não saber como os truques são feitos também é parte do encanto.

No entanto, alguns desse truques são verdadeiramente perigosos e exigem muita agilidade e rapidez do profissional vai executá-los. Tudo deve ocorrer como planejado, caso contrário uma tragédia pode acontecer.

Acidentes gravíssimos e até mesmo mortes já ocorreram na frente da plateia.

Confira 6 truques de mágica que terminaram em tragédia:

1. Truque das espadas deixa ilusionista ferida

O truque em que uma pessoa entra em uma caixa que é atravessada por espadas é muito famoso entre os ilusionistas.

Mas, para a japonesa Mariko Itakura, que é conhecida por seu nome artístico Princesa Tenko, essa atração terminando mal.

No espetáculo “The Spike Illusion”, realizado em 2007, na cidade de Sabae, a artista entrou em uma caixa que posteriormente foi cravada. Porém, o truque deu muito errado.

Princesa Tenko teve cortes profundos no abdômen e uma das espadas atingiu seu rosto.

Mesmo assim, ela ainda ficou no palco por cerca de 30 minutos. Até interromper a apresentação para cuidar dos ferimentos.

2. Escapista morre atropelado por carro

Charles Rowan foi um ilusionista sul-africano que fazia apresentações de tirar o fôlego dos espectadores.

Charles era conhecido por um truque muito perigoso em que ele era colocado em uma camisa de força em meio a uma pista por onde passaria um carro em alta velocidade.

O escapista teria que se soltar da camisa de força e sair da pista a tempo, pois se o carro o atingisse poderia ser fatal.

O truque era extremamente perigoso e já havia sido feito com sucesso por Charles inúmeras vezes. Contudo, em 1930, algo deu errado e ele não conseguiu escapar, morrendo atropelado.

Charles Rowan deixou de forma antecipada uma carta isentando o condutor do automóvel de qualquer culpa.

3. Ilusionista morre concretado

Joseph Burrus teve uma carreira brilhante como mágico. Ele era conhecido como um talentoso escapista, que conseguia se livrar de situações impossíveis.

Isso fez com que Joseph fosse frequentemente comparado a Harry Houdini, um dos mágicos escapistas mais respeitados de todos os tempos.

Na noite de Halloween de 1990, Joseph organizou um espetáculo em Fresno, na Califórnia.

Joseph foi colocado dentro de um caixão de vidro que foi posto em uma cova de terra. O desafio consistia em escapar do caixão e da cova de onde deveria escapar de ser concretado.

O truque deu muito errado, pois quando um caminhão despejou toneladas de cimento na cova, o caixão de vidro não aguentou o peso e se rompeu. As tentativas de socorro não evitaram que Joseph morresse sufocado.

4. Afogamento no galão de leite

Harry Houdini era com certeza um dos maiores escapistas de todos os tempos. Seus truques foram imitados por diversos ilusionistas em todo o mundo.

Em um de seus truques Houdini era trancado em um galão de leite com água dentro. Eles precisava escapar antes de se afogar.

Royden Joseph Gilbert de la Raison Genesta, mais conhecido como Genesta, tentou sem sucesso repetir a façanha na década de 1930, e acabou tendo um fim trágico.

Ao realizar esta mágica, Houdini deixava o gargalo do galão de uma forma que podia ser facilmente retirado. Entretanto, Genesta se esqueceu desse detalhe e acabou morrendo afogado dentro do galão.

5. Explosão mata mágico e suas assistentes

O mágico sueco Balabrega estava em turnê pelo Brasil em 1900 e pretendia apresentar um número bastante arriscado.

O truque envolvia seis assistentes vestidas de mariposas que sumiriam em chamas.

Para o truque funcionar, era necessário usar um gás específico. Como o ilusionista não conseguiu encontrar o gás no Brasil, optou por usar acetileno, que é um gás muito inflamável.

Uma das embalagens do gás explodiu e o mágico e suas assistentes morreram de forma instantânea.

6. Mágico morre baleado no peito

Em março 1918, o mágico nova-iorquino William Ellsworth Robinson, que atuava com o codinome Chung Ling Soo, foi vítima do perigoso número de pegar a bala, o mágico.

Ao se apresentar no Wood Green Empire em Londres, o mágico cometeu o erro de não limpar a arma usada no truque, deixando resíduos de pólvora em seu interior.

Com isso, ao invés de a arma fazer apenas o efeito de festim, ela acabou disparando o projétil contra o peito de Chung. Ele ainda foi socorrido e levado com vida ao hospital, mas faleceu poucas horas depois.

Até hoje este é considerado o truque de mágica mais perigoso de todos, tendo feito diversas vítimas fatais.

Deixe Um Comentário