7 formas de execução aplicadas na pena de morte

0

A pena de morte é permitida como condenação para delitos graves e está na legislação de diversos países. Os Estados Unidos e o Japão são os locais que mais aplicam pena de morte.

No Brasil, esse tipo de pena não é aplicada de forma legal.

Confira 7 tipos de métodos de execução usados na pena de morte:

1. Injeção letal

Este tem sido o procedimento mais utilizado atualmente nos Estados Unidos.

Se constitui em aplicar na veia do condenado uma quantidade letal de substâncias que se assemelham às anestesias de hospitais.

A injeção letal é considerada o procedimento mais humano, por fazer com que o condenado morra sem dor e de forma tranquila.

Este é o tipo de procedimento adotado no Texas, onde se aplica no condenado três injeções com diferentes substâncias.

A primeira possui uma quantidade de tiopentato de sódio que induz ao coma. A segunda é composta por brometo de pancurônio que paralisa o diafragma e o pulmão. Já a última é de cloreto de potássio, que faz com que o coração pare e a morte seja oficialmente decretada.

2. Morte por fuzilamento

Este método de execução já foi bastante utilizado, principalmente no período de guerras.

O fuzilamento ocorre quando um pelotão em formação recebe ordem de disparo contra o condenado, que fica o tempo todo vendado.

Balas falsas podem ser colocadas em algumas armas. Assim, os soldados não saberão qual deles executou o condenado.

O fuzilamento é o método de execução aplicado nos estados norte-americanos de Utah e Idaho.

Entretanto, o fuzilamento só é aplicado se o condenado solicitar no lugar da injeção letal.

3. Câmara de gás

Neste método de execução, o condenado entra em uma câmara e é obrigado a aspirar gases tóxicos como cianeto de hidrogênio, dióxido de carbono e monóxido de carbono.

A câmera de gás matou milhares de pessoas, sendo a maioria judeus, durante a Segunda Guerra Mundial, na Alemanha Nazista.

Este método começou a ser utilizado em 1920, nos Estados Unidos e foi restaurado em 1976. Desde então, onze condenados foram mortos por esse método.

A morte por aspiração de gases tóxicos demora cerca de 20 minutos.

4. Enforcamento

A forca foi muito utilizada na Idade Médica como método de execução.

Ainda hoje, o enforcamento é utilizado para condenados de morte no Japão e países do Oriente Médio.

O modo que o condenado é enforcado varia entre os países. Contudo, a forma mais comum é o condenado ser colocado sobre um suporte com um laço de corda posto em volta de seu pescoço.

Após isso, o suporte dos pés é retirado, fazendo com que o condenado despenque e a morte ocorra por estrangulamento, ou pela quebra de uma das vértebras do pescoço.

Em alguns países, como o Irã, as condenações na forca são públicas e feitas com um guindaste. Isso faz com que a morte seja mais lenta e mais dolorosa.

5. Decapitação

A decapitação também foi um método de execução bastante utilizado na Idade Média, principalmente nos países europeus.

Esta era uma pena usada para aqueles que cometiam principalmente crimes políticos e religiosos.

A decapitação era comandada por um carrasco que golpeava o condenado com uma machado foice ou guilhotina.

A cabeça era separada do corpo em segundos, o que faz com que a morte seja rápida e sangrenta.

Atualmente, a decapitação ainda é adotada como método de execução na Arábia Saudita, mas o golpe final é feito por uma espada.

6. Apedrejamento

Este é um dos métodos de execução mais antigos e é usado para punir aqueles que cometem adultério.

O condenado é colocado dentro de um buraco que é coberto até a altura do quadril em caso de homens e até a altura do pescoço em caso de mulheres.

Normalmente, o juiz é quem atira a primeira pedra. Contudo, quando o crime é confessado pelo autor, a testemunha é quem dá a primeira pedrada.

Este tipo de execução ainda é aplicada na Somália, Paquistão e Irã.

7. Cadeira elétrica

Certamente, este é o meio de execução que vem à cabeça da maioria das pessoas quando se trata de pena de morte.

O condenado é amarrado em uma cadeira especial e são colocados eletrodos em partes específicas do corpo. A morte ocorre por eletrocussão.

Este tipo de método de execução surgiu no século XIX, nos Estados Unidos. O objetivo era substituir métodos de execução tidos como cruéis, por fazer com que os condenados agonizassem por horas antes da morte.

Entretanto, a cadeira elétrica também pode apresentar falha e causar grande sofrimento ao condenado.

Por este motivo, este método de execução não é mais tão utilizado. Dos 36 estados norte-americanos que possuem a pena de morte na legislação, apenas nove ainda utilizam a morte na cadeira elétrica.

Deixe Um Comentário