8 costumes estranhos praticados ao redor do mundo

0

Os costumes estão ligados à cultura e o modo de viver de um povo. Enquanto que para muitos pode parecer estranho, para outros nada mais é do que um comportamento social normal.

Confira 8 costumes estranhos praticados em diversas partes do mundo.

1. Desfile de mortos

Em Toraja, na Indonésia, as pessoas têm o costume de desenterrar os familiares mortos e vesti-los com roupas novas. Este ritual é chamado de MaiNene, que significa “A cerimônia de limpeza de corpos”

Uma estaca é usada para manter o corpo em pé. Esta é a maneira desse povo mostrar que não esqueceu aqueles que morreram.

Depois de vestidos, os defuntos são levados para um passeio.

2. Homens andando de mãos dadas

Na Arábia Saudita e também em Abu Dhabi, é bastante comum ver os homens andando de mãos dadas.

O que para nós sugeria um relacionamento homossexual, para eles é um gesto de amizade.

Os árabes frequentemente também se beijam no rosto e até mesmo sentam no colo um do outro em estabelecimentos públicos.

Vale lembrar que neste país a homossexualidade é condenada.

3. Carregar a casa na mudança

Nas Filipinas, quando uma família se muda leva sua casa inteira para outro local.

Este costume é chamado de Bayanihan e serve para evitar prejuízos com outra construção, para fugir de deslizamentos ou simplesmente mudar para outro local.

Esta é uma prática constante em províncias rurais, em que a maioria das casas são feitas de bambus.

Várias pessoas se juntam para ajudar a carregar a casa até o novo local escolhido.

4. Dedos cortados em homenagem aos mortos

As mulheres da tribo Dani, na Indonésia, cortam uma parte do dedo para cada membro da família que morre. Esta seria uma forma de simbolizar a dor da perda e acalmar os espíritos.

Para que a dor seja amenizada, a parte que vai ser cortada é amarrada até adormecer. Após o corte o local é imediatamente cauterizado.

Com certeza esse é um dos costumes mais estranhos que existem.

5. Autoflagelação

Esta é uma prática comum entre os Ashura, que são muçulmanos xiitas.

A autoflagelação é uma forma de se castigar e, para isso, os muçulmanos usam um conjunto de lâminas afiadas preso por cordas ou correntes. As lâminas são açoitadas na costa do penitente, abrindo cortes.

A autoflagelação é também uma homenagem ao neto do profeta Maomé, Imam Hussein, que morreu na Batalha de Karbala no século VII.

6. Adoração das vacas

A Índia é um país de muitos costumes. Então, se um dia você for para lá, não estranhe se você se deparar com vacas andando nas ruas e até mesmo entre os carros.

Isso ocorre, pois, estes animais são considerados sagrados para a religião hinduísta. A vaca teria sido a montaria de Shiva, que é um dos principais deuses hinduístas.

Outros animais também são tidos como sagrados para os povos dessa religião, como o búfalo que serviu de montaria para o deus Yam e os ratos que seriam montaria para o deus Ganesh.

7. Ser pontual é uma ofensa

Enquanto que em muitas culturas, a pontualidade é exaltada, no Chile se um compromisso é marcado às 20h, espera-se que se chegue de 15 a 30 minutos depois.

Se a pessoa chegar antes é considerado como um convidado muito ansioso e não é visto com bons olhos, pois pode pegar o anfitrião de surpresa. O mesmo também ocorre no Equador.

Então, se um dia você for convidado para um jantar nesses países, saiba que não vai fazer feio se chegar com um pouco de atraso.

8. Mulheres girafas

Você certamente já ouviu falar nas “Mulheres Girafas”, pois a imagem delas são famosas em todo o mundo.

Essas mulheres que vivem na vila de Kayan (ou Padaung), na Tailândia colocam argolas no pescoço para alongá-lo.

As argolas de bronze começam a ser colocadas quando as meninas completam cinco anos de idade.

As argolas chegam a pesar dez quilos e, ao contrário do que parece, não alongam o pescoço, apenas dão essa ilusão por afinar a região. Além disso, o peso comprime a clavícula fazendo com que o pescoço pareça ainda mais longo.

O motivo para o uso das argolas não é claro. Há quem diga que é um adorno para as mulheres ficarem mais bonitas, outros que é uma forma de protegê-las dos ataques de tigres e dizem também que as argolas eram usadas como punição para as adúlteras.

Deixe Um Comentário