9 transtornos psicológicos raros

0

A mente humana é muito complexa e nenhum de nós está livre dos transtornos psicológicos que podem surgir em algum momento da vida. Com a rotina cada vez mais estressante, as doenças relacionadas à mente se tornam cada vez mais frequentes.

Há, no entanto, algumas doenças psicológicas que causam bastante estranheza por serem bastante raras e apresentarem sintomas bastante incomuns.

O tratamento dessas doenças é frequentemente feito com medicamento aliado à terapia.

Conheça 10 transtornos psicológicos raros:

1. Tricotilomania

A tricotilomania é um distúrbio psicológico em que a pessoa por impulso arranca pelos do corpo (cabelos, cílios, sobrancelha e etc.) para controlar o nervosismo e a ansiedade.

Em casos mais graves, o paciente acaba ficando calvo ou com grandes falhas no couro cabeludo.

Alguns pacientes também comem o cabelo arrancado, o que é chamado de tricotilofagia.

2. Apotemnofilia

Trata-se de um Transtorno de Identidade de Integridade Corporal (TIIC) onde os pacientes não sentem um membro do corpo.

Há pacientes que sentem um desejo incontrolável de terem um membro amputado ou ainda provocam acidentes graves e se mutilam, pois só assim acreditam que podem ter uma vida feliz.

Quando essas pessoas não conseguem amputar o membro que rejeitam, acabam simulando uma deficiência, como, por exemplo, andar de cadeira de rodas quando se rejeita as pernas.

3. Síndrome da mão alheia

Também chamada de Síndrome da Mão Alienígena, trata-se de uma desordem neurológica em que os membros da pessoa parecem ter vida própria.

É mais comum ocorrer com uma ou as duas mãos que começam a fazer tarefas involuntárias e complexas, como tirar a roupa e desabotoar botões, por exemplo.

Nesses transtornos psicológicos é comum a pessoa não perceber que seu membro está realizando movimentos de maneira involuntária.

4. Síndrome de Capgras

Este é um distúrbio raro em que o paciente acredita que uma pessoa próxima de seu convívio, como um cônjuge ou familiar, foi substituído por um impostor idêntico.

Essa ilusão é comum em pacientes com esquizofrenia, demência ou dano cerebral e pode ocorrer de forma passageira, aguda ou grave.

5. Síndrome de Estocolmo

Esta síndrome ocorre quando uma pessoa é submetida a um tempo prolongado de intimidação, como um sequestro, por exemplo. A partir daí, essa pessoa passa a criar simpatia e até mesmo sentimento de amor e amizade pelo seu agressor.

Os psicólogos e psiquiatras consideram a teoria de que a vítima projeta sentimentos afetivos na figura do abusador como um mecanismo de defesa na tentativa de diminuir a tensão entre os envolvidos.

6. Síndrome Diógenes

Esta é uma alteração comportamental caracterizada pelo acúmulo compulsivo de objetos ou animais. Nesses casos é comum o descuido excessivo com a higiene pessoal e do lar.

Na maioria dos casos, os pacientes possuem um sentimento de posse anormal em relação a acumulação desordenada.

É uma síndrome mais comum em idosos, mas também pode acometer pessoas em diferentes fases da vida, estando relacionada com a dificuldade na tomada de decisão.

7. Síndrome de Cotard

Também chamada de Síndrome do Cadáver Ambulante, esta é uma condição rara em que o paciente acredita estar morto e por isso não reage a estímulos exteriores.

O paciente também pode acreditar que teve seus órgãos internos retirados ou que está com os órgãos podres.

8. Síndrome de Münchhausen

Nesta síndrome os pacientes simulam doenças ou causam traumas a si mesmos. Isso é feito para chamar a atenção das pessoas a sua volta.

Os sintomas das doenças podem até mesmo ser induzidos por medicamentos ou drogas, uma vez que muitos desses pacientes apreciam obter cuidados médicos.

Esses transtornos psicológicos estão relacionados à insegurança, manipulação e carência afetiva.

9. Paramnésia reduplicativa

Neste distúrbio psicológico, o paciente acredita que um lugar foi duplicado, ou seja, que há simultaneamente mais de uma cópia do mesmo lugar.

Por exemplo: Ao ser internado, o paciente não acredita que está no hospital que foi internado, mas sim em outro hospital igual ao primeiro, mas localizado em outro lugar ou país.

A sensação que o paciente possui é de que há universos paralelos.

Deixe Um Comentário