Como foram construídas as Pirâmides do Egito?

0

A construção das Pirâmides do Egito é um dos grandes mistérios da humanidade. A questão é: Como uma estrutura com técnicas avançadas pode ter sido construída com tão poucos recursos?

As pirâmides foram erguidas a mando dos faraós, que eram reis egípcios que possuíam poder militar, religioso e político na época do Egito Antigo. Elas serviam de túmulo ao faraó e também eram uma forma que ele tinha de ostentar seu poder.

As Grandes Pirâmides de Gizé são consideradas as principais do Egito, sendo três: Quéfren (2500 a.C.), Quéops (2530 a.C.) e Miquerinos (2471 a.C.).

Os nomes das pirâmides fazem referência aos faraós que as construíram. Essas construções estão na localizadas cidade de Gizé, a cerca de 20 quilômetros do Cairo, capital do Egito.

A Grande Pirâmide

A Pirâmide de Quéops é a maior e mais antiga delas, sendo chamada de “A Grande Pirâmide”. Este monumento possui 147 metros de altura e sua base ocupa uma área equivalente a oito campos de futebol.

Uma da Sete Maravilhas do Mundo Antigo, essa pirâmide foi por cerca de quatro mil anos a maior construção já feita pelo homem, sendo superada somente em 1889, com a construção da Torre Eiffel, em Paris, na França.

Para que a “Grande Pirâmide” fosse construída, estima-se que foi utilizada a mão de obra de 10 mil trabalhadores. Estes teriam ajudado a assentar mais de dois milhões de blocos de pedra, que eram extraídos martelando cunhas de madeira.

Os blocos foram transportados de pedreiras por mais de 800km, sendo que os maiores pesavam entre 25 e 80 toneladas. Já as pedras brancas de calcário, usadas no revestimento, foram extraídas do Rio Nilo.

Estima-se que a construção demorou cerca de 25 anos para ser finalizada.

A estrutura das Pirâmides do Egito

Cada pirâmide possui em seu interior uma estrutura complexa, que inclui templo, templo funerário, rampa, pirâmides menores para rainhas e túmulos destinados à sacerdotes e membros do governo.

Os vértices da construção são alinhados com os quatro pontos cardeais. A orientação das pirâmides de Gizé coincide exatamente com a forma das três estrelas centrais da constelação de Órion.

Esta exatidão é uma comprovação não apenas do conhecimento em construção, mas também em astronomia.

As pirâmides foram construídas às margens do Rio Nilo e na direção do sol poente.

Teorias para a construção das Pirâmides do Egito

As pirâmides foram construídas a mais de 4500 anos, no ano de 2.550 a.C. Ao longo das últimas décadas, muitas teorias foram formuladas para tentar explicar como os egípcios conseguiram concluir a construção com tão poucos recursos.

Acredita-se que para tal feito foi utilizada uma espécie rústica de trenó para o transporte das pedras. O transporte sobre o trenó poderia ser facilitado molhando a areia ao logo do caminho, reduzindo assim o atrito.

Além do trenó, rampas ao redor da pirâmide e alavancas rudimentares teriam sido utilizadas para posicionamento dos bloco.

Não se sabe com exatidão os detalhes do processo empregado na construção. Contudo, a genialidade, simetria e complexidade da construção demonstram que os egípcios possuíam conhecimento em arquitetura e cálculos matemáticos.

Resposta para o mistério pode estar em um papiro

Uma das pistas para o mistério da construção das pirâmides vem de um papiro encontrado nas ruínas de Gizé pela equipe do arqueólogo Mark Lehner.

O manuscrito faz menção a 40 marinheiros de elite e milhares de trabalhados treinados com o propósito de transportar 2,3 milhões de pedras para a construção as pirâmides.

Lehner acredita que os egípcios teriam construído uma rede gigantesca de canais aquáticos, desde a pedreira até a base da pirâmide, onde o carregamento das pedras seguia por terra.

Ainda assim, há quem diga que uma construção tão elaborada e difícil até mesmo para os dias de hoje só pode ser obra de seres extraterrestres.

As Pirâmides do Egito resistiram as ações do tempo e, atualmente, ainda existem aproximadamente 100 pirâmides em ruínas ou escondidas pela areia do deserto no Egito.

Deixe Um Comentário