Curiosidades sobre o Egito antigo

0

O Egito Antigo abrigou uma civilização oriental que esteve concentrada ao longo do curso inferior do Rio Nilo, no norte da África.

As cidades mais desenvolvidas dessa época foram; Abusir, Alexandria, Amarna, Assuã, Heliópolis, Luxor, Mênfis, Tebas.

Até os dias atuais, a civilização egípcia é alvo de estudos. Isso porque, seus habitantes possuíam conhecimentos considerados extremamente avançados para a época. Isso se reflete na construção da pirâmides.

Descubra 10 curiosidades sobre o Egito antigo:

1. Cuidados com a aparência

O uso de perucas pelos homens era uma forma de diferenciar a classe social. Os ricos usavam perucas, enquanto que os mais pobres usavam cabelos longos que poderiam ser amarrados ou ficar soltos.

Um faraó nunca poderia deixar seu cabelo ser visto. Por isso, sempre usava um toucado ou coroa para escondê-lo.

Até os 12 anos, os meninos egípcios deviam manter a cabeça raspada para se proteger contra piolhos e pulgas.

A maquiagem era usada não apenas pelas mulheres, mas também pelos homens. Os egípcios também acreditavam que a maquiagem possuía poder de cura.

2. Mumificação do corpo

Quando os egípcios mumificavam um corpo, o cérebro era retirado pelas narinas. Os demais órgãos também eram retirados e colocados separadamente em jarros chamados de canopos.

O único órgão mantido no corpo era o coração, pois os egípcios consideravam que o coração abrigava a morada da alma.

3. Pagamento em pão e cerveja

No Egito antigo o trigo e a cevada eram comumente usados como moeda para pagar impostos e também os salários os trabalhadores.

Suas formas processadas, como o pão e a cerveja, também eram usadas como forma de pagamento. Um dia de trabalho equivalia a três pães e dois vasos de cerveja.

4. Gatos eram considerados sagrados

No Egito antigo, os gatos eram considerados sagrados.

A prova disso está nos desenhos desses animais encontrados nas pirâmides e também nas estátuas construídas em adoração a deusa Bastet, que é representada por uma mulher com rosto de gato.

A adoração pelos gatos se deve ao bom serviço que eles faziam em livrar o povo egípcio dos ratos.

Em reverência aos gatos, as mulheres pintavam os olhos para ter um olhar semelhante aos desses felinos.

Se alguém fosse apanhado maltratando ou roubando um gato poderia ser condenado a pena e morte.

Assim como os faraós e sacerdotes, os gatos também eram mumificados.

5. Criação do universo

Os egípcios acreditavam que o universo havia sido criado pelo deus Shu e pela deusa Tefnut. Esses deuses eram pais do deus da terra, Geb e da deusa do céu, Nut.

Da união entre os deuses do céu e da terra nasceram os deuses: Osíris, Ísis, Néftis e Seth. O primeiro rei do Egito antigo, Horis, era fruto da união entre Ísis e Osíris.

Por isso, os faraós eram tidos como herdeiros de Hórus e, consequentemente, merecedores do trono do Egito.

6. Localização das pirâmides

Uma peculiaridade sobre a construção das pirâmides do Egito é que todas elas foram erguidas na margem oeste do Rio Nilo. Não por acaso, pois essa é a direção do sol poente.

Acredita-se que a construção nessa localidade foi proposital, pois como as pirâmides serviam de túmulos aos faraós, os egípcios acreditavam que após o sepultamento os faraós se juntariam ao sol.

7. Vestimentas usadas no Egito antigo

Até chegar à adolescência, os egípcios não usavam roupas por conta do extremo calor na região.

Quando chegavam na idade adulta, os homens usavam saias e as mulheres vestidos.

8. Casamentos consanguíneos

O casamento entre parentes próximos, era comum no Egito Antigo. Isso explica o motivo de tantas pessoa terem herdado problemas congênitos entre os nobres da civilização egípcia.

O faraó Tutancâmon, por exemplo, era filho do faraó Akhenaton com sua irmã. Ele tinha um dos pés tortos e lábio leporino. Em sua tumba, foram encontradas diversas bengalas.

9. Escravos usados como repelentes

O quinto rei da VI dinastia egípcia, Pepi II, colocava ao seu redor escravos nus com o corpo lambuzado de mel.

Dessa forma, as moscas e outros insetos não o incomodavam, pois se concentravam no corpo dos seus escravos.

Deixe Um Comentário