Descubra os segredos da Muralha da China

0

A Muralha da China ou “Grande Muralha” é uma construção militar do período da China Imperial. Ela é constituída por diversos muros que foram construídos ao longo de várias dinastias entre 220 a.C e o final do século XV, durante a Dinastia Ming.

Atualmente, a Grande Muralha é um símbolo e um dos principais pontos turísticos da China.

Os motivos da construção da muralha

A muralha era uma forma de defesa e proteção das fronteiras chinesas contra os exércitos inimigos que porventura quisessem invadir o país, em especial o exército Mongol.

Contudo, o império Qin não estava sob ameaça e os integrantes da pequena tropa Hsiung-nu, da Mongólia, foram expulsos do território chinês sem resistência pelo exército de Meng T’ien (dinastia chinesa de 210 s.C).

Assim, acredita-se que a muralha foi erguida como uma forma de defesa a possíveis ataques que poderiam surgir no futuro. Na visão dos historiadores, entretanto, isso não justifica as inúmeras vidas que foram perdidas enquanto o monumento era construído.

Estima-se que 80% dos trabalhadores que participaram da construção da muralha morreram por conta do frio e da pouca alimentação.

Outra hipótese é que a construção da muralha era uma fonte de trabalho para os soldados chineses remanescentes das guerras. Uma forma de castigo aos que se rebelavam ao poder das dinastias seria outra opção.

Há quem diga ainda que a construção de grandes proporções é fruto de uma obsessão do imperador Qin Shi Huang Di (rei do Estado chinês de 247 a.C a 221 a.C) que tinha fascínio por construções magnânimas.

Após a morte de Qin Shi Huang Di, em 220 a.C, a China passou por um período de revoltas desencadeadas por movimentos políticos. Neste período, os trabalhos na muralha foram paralisados e retomados somente por volta de 206 a.C, quando a Dinastia Han ascendeu ao poder.

Contudo, somente no século XV, sob a Dinastia Ming, que a Grande Muralha atingiu seu maior tamanho.

As dimensões da Muralha da China

Em sua forma original, a Muralha da China possuía 21.296 quilômetros de extensão e cerca de 7 metros de altura, se entendendo desde o passo de Jiayuguan (província de Gansu), lado oeste, até a foz do rio Yalujiang (província de Liaoning), lado leste.

O percurso da muralha atravessa o Deserto de Gobi e quatro províncias chinesas, que são Hebei, Shanxi, Shaanxi e Gansu. Além de duas regiões autônomas, Ningxia e Mongólia.

Entretanto, boa parte da Muralha desabou ou está em situação bastante precária. Isso porque uma grande quantidade de tijolos foram retirados de forma ilegal da muralha para a construção de casas.

Em 2009, foi anunciado por cientistas chineses que a extensão atual da muralha é de 8.850 quilômetros.

Construção possui diferentes tipos de estruturas

Por ter sido construída ao longo de mais de 15 séculos, a Muralha da China possui aparência diferente a depender do ponto em que se encontra.

É possível notar ainda o emprego de diversas técnicas e tipos de materiais. Em algumas regiões chinesas foram usados blocos de pedras de calcário, enquanto em outras utilizou-se blocos de granito ou tijolos.

Nos pavimentos inferiores da muralha haviam alojamentos para os soldados, área reservada aos animais e depósito para suprimentos e armas.

A construção também possui fortes e milhares de torres de vigia, que eram usadas pra observar a chegada dos inimigos.

Turismo na Muralha da China

Todos os anos, milhões de turistas de todas as partes visitam a Grande Muralha.

A melhor opção é partir com excursão de Pequim (Beijing), capital da China, que oferece acesso a visitação de diversos trechos em diferentes estados de conservação, tais como: Badaling, Simantai, Mutianyu, Huanghua, entre outros…

Quem quiser conferir os trechos mais preservados da muralha deve seguir para Jinshanling. Neste trecho a construção se estende por 10 quilômetros em meio uma vegetação de cerrado, onde não há guias turísticos, placas indicativas, plantas e nem animais.

O trecho leva à região de Simatai, que dispõe de hotéis, restaurantes e terminal de ônibus com linhas para Pequim.

Maravilha do Mundo Moderno

Desde 1986, a Muralha da China é tombada como Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.

Em 2007, a Grande Muralha foi uma das 7 maravilhas do mundo moderno eleitas por um concurso informal.

Deixe Um Comentário