Mona Lisa: O misterioso quadro de Leonardo da Vinci

0

O quadro a Mona Lisa do pintor italiano Leonardo Da Vinci é considerado como o retrato mais famoso da História da Arte Ocidental. O quadro foi pintado no Século XVI, entre os anos de 1503 e 1506.

A pintura renascentista possui dimensões reduzidas de 77 cm x 53 cm e até hoje é envolto em mistérios e teorias.

O quadro também é chamado de “Gioconda”, que quer dizer “mulher alegre” ou também pode significar “esposa de Giocondo”.

O termo “Mona” é compreendido como a contração de “Madona”, que em Italiano significa “Madame” ou “Senhora”.

O enigmático sorriso da Mona Lisa

A expressão humana e natural da pintura é um dos elementos que mais chamam atenção. A harmonia é simbolizada pelo enigmático sorriso da mulher retratada.

Certamente, o sorriso ambíguo de Mona Lisa é um dos elementos que mais têm chamado a atenção na pintura.

Diversos estudos já foram feitos para analisar o sentimento por trás do sorriso de Mona Lisa. Até mesmo foram usados sistemas que fazem o reconhecimento de emoções humanas a partir de imagens.

A maioria dos resultados aponta que a expressão de Mona Lisa indica felicidade. Entretanto, há quem diga que também pode haver traços de medo, preocupação e angústia em sua expressão.

De acordo com Margaret Livingstone, da Universidade de Harvard, o enigma se a Mona Lisa está esboçando um sorriso ou não se dá quando olhamos diretamente os olhos dela.

Quando olhamos direto nos olhos da pintura a nossa visão periférica é enganada pelas sombras que a maçã do rosto forma, o que dá a impressão de que os lábios estão fazendo a curva de um sorriso.

A pintura é feita de modo que a sensação que temos é que os olhos da Mona Lisa nos seguem de todos os ângulos.

As pincelas minúsculas de 0,3mm de espessura foram feitas em camadas superfinas para deixar mais suave a transição entre luz e sombra, o que tornou possível esse efeito.

Esta técnica só foi descoberta com aparelhos de Raio-X, o que demonstra que Da Vinci era mesmo muito talentoso.

Afinal, quem seria a mulher retratada na pintura?

Até hoje não se tem consenso da identidade da mulher retratada por Da Vinci.

Há quem defenda a ideia de que seria Gian Giacomo Caprotti, mais conhecido como Salai, que era um auxiliar do pintor com quem ele supostamente mantinha um caso.

Alguns acreditam que seria Catarina, uma escrava que era mãe de Da Vinci. Já outros, dizem que Mona Lisa seria um autorretrato em versão feminina do próprio Da Vinci.

Contudo, a hipótese mais aceita é que Mona Lisa, na verdade se chamava Lisa Gherardini, que era a esposa de Francesco Del Giocondo. Daí viria o nome Gioconda.

Esta teoria é reforçada pelas anotações de Giorgio de Vasari, primeiro biógrafo de Da Vinci e de Agostini Vespuci, que era funcionário da chancelaria florentina.

Da Vinci não deixou nenhum texto falando sobre Mona Lisa, então não se sabe com certeza a identidade da mulher do retrato.

Mona Lisa estaria grávida?

Ao analisar a obra com lasers, pesquisadores do Canadá chegaram a conclusão de que Mona Lisa estaria trajando um véu usado no século XVI por mulheres grávidas na Itália.

Outra hipótese, é que seriam somente uns quilos a mais.

O cenário em que Mona Lisa foi retratada

O local em que Mona Lisa foi retratada também é alvo de especulação.

Um dos motivos é porque a linha do horizonte do lado direito da tela está acima da do lado esquerdo. Apesar de haver um declive, a água retratada na tela está parada e não caindo.

Especula-se que o cenário do quadro esteja localizado em Bobbio Montefeltro, que é uma aldeia próxima a cidade de Piacenza.

As teorias em torno da Mona Lisa são muitas. É inegável que este é um dos quadros mais famosos e replicados do mundo. Atualmente, a pintura pode ser visitada no Museu do Louvre, na França.

Deixe Um Comentário