Monte Hua: A trilha da morte da China

0

O Monte Hua é conhecido por ter a trilha mais perigosa do mundo. Não é a toa que o percurso é conhecido como “O Caminho da Morte” ou “Trilha da Morte”.

O Monte fica a cerca de 120 quilômetros da cidade de Xi’an, na província de Shaanxi, na China. Ele é considerado  uma das cinco montanhas sagradas chinesas, sendo formado por cinco picos, que possuem mais de 2.000 metros de altura.

Apesar de o Monte Hua não estar entre as maiores montanhas do mundo, o caminho é bastante perigoso devido às estruturas altamente rudimentares. Ou seja, esta é uma trilha somente para os mais corajosos e destemidos.

As rotas das trilhas foram feitas por monges, sendo o local um refúgio de praticantes eremitas, budistas e taoistas

A trilha da morte leva até um tempo taoista construído no século 2 a.C, que é famoso por servir chá.

Primeira parada no Pico Norte

O caminho mais conhecido e também o primeiro a ser feito possui 6 quilômetros e parte da aldeia de Hua Shan para o cume do Pico Norte. Para quem deseja fazer essa parte da trilha de forma mais suave, é possível pegar um teleférico.

Do Pico Norte, há diversas trilhas para os outros picos, que são: Pico Sul (2160m), Pico Leste (2100 m), Pico Oeste (2038m) e Pico Central (2042m).

O Pico Sul é o mais visitado. É indo para lá que se encontra o famoso Caminho da Morte e a casa de chá taoista.

Já no pico Oeste há um pequeno hotel, o West Peak Hotel para aqueles que desejam se hospedar no local.

Pico Sul: A trilha da morte

A famosa “Trilha da Morte”é chamada de Plank Walk e está localizada a cerca de 2160m do Pico Sul. A trilha começa com uma escada vertical de 15 metros e, depois disso, há o caminho rústico de tábuas de madeira por cerca de 30 metros.

Para fazer a trilha, não é exigido o uso de equipamentos. Contudo, a prática é altamente recomendada pelos guias devido aos perigos do percurso. Pelo fato de o aluguel de equipamentos ser pago, poucas pessoas o usam.

Por ano, estima-se que uma média de 100 turistas perdem a vida devido a acidentes nas trilhas.

Além da altura, na trilha há muitas subidas por escadas extremamente verticais. Algumas partes do caminho possuem somente tábuas de madeiras estreitas.

Os trilheiros precisam se segurar em correntes e cabos de aço que estão presos nas paredes de pedra da montanha para não cair. As estruturas são bastante desgastadas, o que aumenta ainda mais os perigos do percurso.

Além de as tábuas serem muito estreitas, elas são uma via de mão única, ou seja, as pessoas também as usam para descer do cume. Por isso, é frequente o encontro de pessoas que estão indo com aquelas que estão voltando.

Após passar esta etapa, o viajante chega a um local que abriga um pequeno santuário. Ao concluir a trilha, o aventureiro é presenteado com uma belíssima vista do alto do Monte Hua e pode desfrutar da famosa xícara de chá do templo taoista.

Deixe Um Comentário