O que aconteceria com a Terra se não existisse a Lua?

0

Você já parou para pensar o que aconteceria com a Terra se a Lua não existisse? O fato é que se a Lua não existisse, provavelmente não haveria a espécie humana.

Enquanto gira, a Lua exerce força de atração sobre a Terra, sendo isto determinante para a evolução da espécie humana. Se o satélite não puxasse a Terra com sua gravidade, a rotação do planeta perderia constância e diminuiria gradualmente.

Dessa forma, o eixo da Terra teria sua posição alterada o tempo todo de forma desordenada, fazendo com que os polos ficassem direcionados ao Sol.

Assim, o clima seria totalmente irregular e a Terra passaria por séculos com temperaturas extremamente quentes e em outros os continentes seriam totalmente cobertos por gelo.

Fenômenos naturais como furacões, tsunamis, nevascas, secas e enchentes seriam muito frequentes. Essas condições totalmente adversas tornariam difícil a sobrevivência e evolução das espécies, inclusive a humana.

Sem a Lua, os oceanos predominariam na Terra

Sem a Lua, os mares seriam muito diferentes e não teriam as variações de marés influenciadas por sua gravidade.

Grande parte dos animais seria aquática, já que na água as oscilações de temperatura ocorrem mais devagar, os protegendo do clima irregular.

As marés seriam ocasionadas somente pelo Sol e seriam mais suaves. Por este motivo, acredita-se que as condições de correntes e fluxos necessários para o desenvolvimento da vida nos oceanos primitivos não teriam se desenvolvido ou se formariam milhões de anos depois.

Haveria também mais oceanos na Terra. Isso porque, a Lua se constitui em um naco terrestre de um planeta chamado Theia que bateu na Terra há cerca de 4,5 bilhões de anos.

O planeta se desintegrou durante o choque e seus destroços se uniram a Terra para a formação da Lua. Este planeta tinha o tamanho aproximado de Marte, enquanto a Terra era bem maior.

Inúmeras pesquisas foram feitas por geólogos nas rochas daquele período e eles constataram que a Terra era dominada por oceanos. Mas, com o choque brusco dos planetas, a água evaporou e escapou da atmosfera terrestre.

Após esses eventos, o sistema entre Terra e Lua passou a exercer uma atração gravitacional mútua.

Como seria a civilização humana sem a Lua

Caso uma civilização conseguisse vencer as adversidades climáticas e se desenvolver, certamente ela seria bem diferente da nossa.

Os dias seriam mais curtos, pois a gravidade lunar também é responsável por reduzir a velocidade de rotação da Terra. Já as noites, seriam totalmente escuras e poderíamos ver no céu estrelas, a Via Láctea e outros cosmos que são ofuscados pela luz da Lua.

Sem a gravidade da Lua, a rotação da Terra seria mais rápida, resultando em dias com aproximadamente 8 horas e não em 24 horas. Assim, os ventos alcançariam entre 160 a 200 quilômetros por hora.

Já as mulheres, é provável que não teriam o ciclo menstrual ou que este seria diferente. Isso porque, os homens primitivos caçavam durante a noite, que é quando os animais saem das tocas e, em especial, a lua cheia quando há mais luz.

Na lua nova, em que as noites são mais escuras, eles ficavam em casa com as mulheres. Assim, só as mulheres férteis durante esse período é que tinham filhos.

Desse modo, o ciclo menstrual feminino se adaptou ao ciclo lunar, de 28 dias.

A Lua pode ir embora?

Esta é uma possibilidade real. Não é à toa, que um grupo de pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, já estão pensando em uma solução para o dia que a Lua desaparecer.

Enquanto rotaciona, a Lua está lentamente fugindo da nossa órbita, escapando entre 1 a 3 centímetros a cada ano.

Por isso, daqui a alguns milênios, é provável que a Lua esteja tão longe que sua gravidade não vai conseguir mais segurá-la por perto.

Assim, para evitar que a gente fique sem a Lua, o que vai ocasionar diversos transtornos no nosso clima, a solução seria capturar um satélite de Júpiter para colocar no lugar da Lua.

Deixe Um Comentário