TOC: Saiba mais sobre este transtorno

0

O Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) é caracterizado, por comportamentos recorrentes, persistentes e repetitivos. Nesses casos, a pessoa se sente obrigada a fazer um ritual de forma as regras devem ser seguidas à risca, caso contrário, ela pode entrar em um surto psicótico.

O TOC é tido como uma doença mental grave e figura entre as dez causas que mais causam incapacitação, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Os sintomas do TOC variam e podem interferir nos aspectos da vida do paciente, como a socialização e no meio profissional. Geralmente estão ligados às alterações de comportamento, que envolvem compulsões rituais, repetições e evitações.

Há também alterações de pensamento, como preocupações excessivas e recorrentes, obsessões e pensamentos ruins e degradantes.

Em relação às emoções, as pessoas que possuem TOC costumam sentir medo, ansiedade, aflição, desconforto, culpa e tristeza excessiva (depressão).

Por conta do medo, essas pessoas tendem sentir muito medo de falar em seus rituais e acontecer algo, como contrair uma doença, por exemplo.

Por causa desses medos, elas evitam situações que possam desencadeá-los. Por conta desse comportamento denominado de evitação são causadas as principais limitações do TOC.

Uma pessoa que tem medo de contaminação por germes, evita andar de transporte público e frequentar locais com grandes aglomerações.

As obsessões do TOC

As obsessões se tratam de pensamentos repetitivos, imagens mentais e impulsos que causam ansiedade e até mesmo sintomas físicos.

As principais obsessões e compulsões já detectadas são:

• Medo de contaminação por microrganismo o que leva a mania por limpeza ou lavar as mãos excessivamente;

• Verificar várias vezes portas, janelas, gás e se os equipamentos eletroeletrônicos estão ligados antes de sair de casa ou dormir;

• Organizar as coisas perfeitamente pela simetria ou cor;

• Acumulação de objetos, incluindo lixo e animais;

• Ter pensamentos agressivos em relação a si ou aos outros;

• Ter pensamentos indesejados e recorrentes em relação a religião ou sexo;

• Contagem compulsiva;

• Só comer algum determinado alimento se for de determinada cor;

• Cumprir rituais como pentear o cabelo por uma quantidade de vezes determinada;

Causa do TOC ainda não foi descoberta pelos médicos

Estudos mostraram que há diferença nas estruturas subcorticais e no córtex frontais no cérebro de pacientes que possuem TOC.

Ainda assim, a conexão dessas alterações com os sintomas do TOC ainda não são claras e continuam sendo investigadas.

Como saber se tenho TOC

Com certeza você já ouviu alguém dizer “Tenho TOC com isso”. No entanto, é comum as pessoas não saberem o real significado dessa doença e o quanto ela prejudica as pessoas acometidas.

Vale ressaltar que nem todos os hábitos, preferências e rituais são TOC. Veja como identificar essa doença:

• A pessoa não consegue controlar seus comportamentos e pensamentos mesmo quando os identifica quando excessivos;

• Gasta várias horas por dias cumprindo os rituais;

• Não sente prazer ao ter tal comportamento ou cumpri os rituais, mas ao invés disso sente ansiedade e desconforto;

• Possui distúrbios de tiques nervosos ou vocais relacionados ao TOC.

O tratamento do TOC

Essas ocorrências podem ir e vim ao longo do tempo e também piorar e evoluir. Por isso, é importantíssimo a pessoa buscar tratamento com um psicólogo e psiquiatra.

A medicação e a psicoterapia é o tratamento indicado. Contudo, não é raro que alguns pacientes ainda continuem sentindo sintomas do TOC, porém consegue ter um controle maior.

Os medicamentos inibidores da reabsorção de serotonina (IRSs) e os inibidores seletivos da receptação da serotonina (ISRS) são os comumente usados para diminuir os sintomas da doença.

Esses medicamentos têm se mostrado eficazes para o tratamento tanto de adultos quanto de crianças.

Da mesma forma, a psicoterapia também é eficaz para o tratamento do TOC. Isso porque, pode ir à fundo e encontrar o motivo que desencadeou os comportamentos e pensamentos obsessivos.

Desse modo, é de extrema importância também trabalhar os medos e crenças envolvidas.

Muitas das vezes, as pessoas que sofrem com TOC também possuem outros distúrbios mentais, como a depressão, síndrome do pânico e Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG).

Deixe Um Comentário