Vislumbre a beleza dos Lençóis Maranhenses

0

Localizado na região Nordeste do Brasil, no estado do Maranhão, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses impressiona por sua paisagem desértica e por concentrar uma grande variedade de biomas.

O parque possui a extensão de 156.584 hectares e está dividido entre os municípios de Santo Amaro do Maranhão, Barreirinhas e Primeira Cruz.

Os Lençóis Maranhenses estão inseridos no bioma costeiro marinho e possuem mangue, restinga, dunas e lagoas. Nota-se, que a região possui influência tanto da Caatinga predominante na região Nordeste quanto da Amazônia da região Norte.

Na fauna, destacam-se animais como espécies de aves migratórias, veado-mateiro, jacaretinga, paca e espécie, tartaruga-pininga, lobo-guará, lontra, peixe-boi marinho e entre outros.

Os fortes ventos e as chuvas movimentam a areia, fazendo a paisagem se alterar constantemente. O clima na região é tido como sub úmido seco, com a temperatura média em torno de 26ºC.

Desde 1981 o local é uma unidade de conservação para a proteção da fauna e flora.

Lagoas são os principais atrativos dos Lençóis Maranhense

Os Lençóis Maranhenses poderiam facilmente ser comparados ao deserto do Saara. Contudo, chove cerca de 300 vezes mais na região maranhense, o que favorece a formação de lagoas de água doce.

Essas lagoas são propícias ao banho e se formam depois do período de chuvas, que vai de fevereiro a maio. Assim, a melhor época para visitar a região é logo após o período de chuvas, entre junho e agosto.

São mais de quinze lagoas, sendo as mais conhecidas a Lagoa Bonita e Lagoa Azul.

A Lagoa Bonita é uma das mais extensas da região e, para se ter acesso, o visitante precisa escalar uma duna íngreme com mais de 30 metros de altura. No período considerado de seca (entre novembro e dezembro), esta lagoa chega até mesmo a desaparecer.

Já a Lagoa Azul, é tida como uma das mais belas da região devido a mistura de cores que variam entre o azul e o verde profundo. O local chega a medir três metros de profundidade e também sofre de diminuição de volume nos períodos de seca.

Há Lagoas que mantém o volume de água o ano todo, como a Lagoa da Esperança e Lagoa da Betânia.

No Parque, há ainda a nascente do Rio Preguiças, que atravessa a extensão do local e tem a sua foz no Oceano Atlântico.

Para a visita segura ao local, recomenda-se o acompanhamento de um guia credenciado. É possível fazer a contratação desse serviço nas agências de turismo da região.

Nas dunas, só é possível a circulação de veículos com tração nas quatro rodas, como buggies e jipes.

Como chegar ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Os Lençóis Maranhenses são, certamente, um destino muito procurado para as pessoas que desejam conhecer a natureza do local e para os amantes do turismo de ventura.

A forma mais fácil de chegar ao local é partindo de São Luís, capital do Maranhão, que fica a aproximadamente 250 km do Parque.

O principal acesso é feito pelo município de Barreirinhas. Entretanto, também é possível chegar ao parque pelos municípios de Santo Amaro do Maranhão, Primeira Cruz e Humberto Campos.

De ônibus ou carro pela Translitorânea ou pela BR-135 até Barreirinhas, a viagem dura cerca de quatro horas.

Há ainda voos em pequenos aviões partindo do aeroporto de São Luís para Barreirinhas. A viagem dura aproximadamente uma hora.

O acesso pode ser feito também pelo canal do Rio Preguiças, a partir de Atins, um vilarejo de pescadores em Barreirinhos. Há embarcações regulares que levam os visitantes à praia em um percurso de cerca de 4 horas.

Por Atins, o visitante tem acesso à Praia dos Lençóis, que é deserta e por conta de seus fortes ventos atrai praticantes de esportes de velas, como windsurf e kitesurf.

Deixe Um Comentário