7 fatos do mundo desmistificados

0

Existem alguns fatos conhecidos que são repassados e que se perpetuam, seja por crendice popular ou conhecimento limitado.

A seguir, vamos desmitificar 7 fatos mentirosos e dar a versão real. Confira:

1. Um raio não cai duas vezes no mesmo lugar

Realmente um raio cair duas vezes no mesmo lugar não é algo comum. Ainda sim, isso é possível.

Os raios são atraídos a todo o tempo por para-raios durante as tempestades. Só este fato já se contrapõe à esta máxima.

Há ainda um lugar em que a incidência de raios é muito frequente. Trata-se do Rio Catatumbo, na Venezuela, sobre a foz do Rio, onde deságua o lago Maracaibo.

Nessa área relativamente pequena ocorrem frequentes e poderosos relâmpagos que possuem origem de uma massa de nuvens de tempestades.

Os relâmpagos ocorrem durante cerca de 140 a 160 noites por ano e duram até 10 horas por dia. Os relâmpagos podem incidir até 280 vezes por hora. Então, um raio pode cair sim no mesmo lugar e várias vezes.

2. A Terra é redonda

Este é com considerado pela maioria como um dos fatos mais incontestáveis atualmente. Porém, ele pode ser debatido.

Calma, isso não quer dizer que a Terra é plana, como muitas teorias defendem. Estamos acostumados a ver imagens da Terra capturadas por satélites da NASA em que ela aparece super redonda. Contudo, a Terra não é uma esfera perfeita.

Imagens capturadas pelo satélite GOCE mostram que a aparência do nosso planeta é deformada, devido aos desníveis naturais. Assim, o formato da Terra se assemelharia com uma batata.

3. As cores primárias são: vermelho, azul e amarelo

Quando crianças aprendemos nas aulas de artes que para obter todas as cores basta misturar o amarelo, vermelho e azul e que essas cores não podem ser obtidas misturando outra cor.

Mas, as verdadeiras cores primárias são amarelo, magenta e ciano. É possível fazer o azul misturando o ciano e magenta e o vermelho a partir da mistura do amarelo e magenta.

Quando você colocar um cartucho colorido na impressora perceba que as tintas são nessas três cores.

4. Há apenas três estados da matéria

Aprendemos que há três estados da matéria, que são: sólido, líquido e gasoso. Contudo, existe também o plasma, que é quando elétrons se separam de seus núcleos e criam algo que se assemelha a gás, mas conduz eletricidade e pode ser controlado por campos magnéticos.

Um exemplo é o cristal líquido que possui propriedades tanto sólidas quanto líquidas. Há também o superfluido que é um material que mesmo não tendo viscosidade corre para cima quando colocado em um recipiente.

O plasma, cristal líquido e superfluido são apenas alguns exemplos de estados diversos da matéria que podem ser encontrados com facilidade. Há ainda muitos outros que só existem em condições extremamente raras e podem somente ser observados em laboratórios.

Para se conseguir o plasma, basta aquecer um gás imensamente e expô-lo a uma corrente elétrica.

Essa condição é encontrada naturalmente no sol e em raios.

5. É possível ver a Muralha da China da Lua

A Grande Muralha da China é a maior construção do mundo, sendo formada por diversas muralhas que juntas somam 21.196 quilômetros.

Há uma crença de que a construção pode ser vista da lua por conta de sua grande dimensão, mas não pode.

Yang Liwei, o primeiro Chinês a ficar em órbita na Terra, relatou, em 2004, que não conseguiu ver a muralha do espaço.

Logo depois, a NASA declarou que o que se pensava ser a Muralha, era na verdade cursos de rios entre cadeias de montanhas.

6. Monte Everest é a montanha mais alta do mundo

O Monte Everest, na cordilheira dos Himalaias, é a montanha mais alta apenas ao nível do mar, com o cume a 8.848 metros.

Na verdade, o Mauna Kea, localizado no Havaí, é tecnicamente a montanha mais alta do mundo, tendo 10.105 metros.

Este monte começa a 5.898 metros abaixo do nível do mar e fora da água possui uma elevação de 4.207 metros.

Mais um dos grandes fatos dos mundo desmistificados.

7. O ano possui 365 dias

Os 365 de um ano se referem ao tempo que a Terra leva para dar uma volta completa em torno do sol (movimento de translação).

Contudo, a Terra demora mais que 365 dias para realizar o movimento, que é feito em 365,2422 dias.

Por este motivo, a cada quatro anos se acrescenta um dia no calendário, que é o dia 29 de fevereiro. Por isso, há os anos bissextos, com 366 dias.

Outra curiosidade é que um dia na Terra não possui 24 horas e sim 23h 56min 4,09s.

Deixe Um Comentário