8 problemas que os astronautas enfrentam no espaço

0

Quem pensa que a vida dos astronautas é fácil é porque não sabe o que eles passam no espaço.

Além das dificuldades para coisas básicas, como tomar banho, dormir e fazer as necessidades fisiológicas, os astronautas também sofrem efeitos colaterais de viver fora do campo gravitacional na Terra.

Isso porque, ir para o espaço e viver em gravidade zero traz diversas consequências aos astronautas. O corpo sofre impactos reais e, muitas vezes, há perigos ao retornar à Terra.

Veja uma lista de perrengues que os astronautas passam, seja no espaço ou quando retornam ao nosso planeta:

1. Desmaios e náuseas

O astronauta Tim Peake ao retornar para a Terra disse que teve a impressão de estar sentindo a maior ressaca do mundo.

O astronauta passou bastante tempo sofrendo com náuseas e desmaios.

As náuseas também ocorrem quando os astronautas entram no espaço, por conta da ausência de peso.

2. Problemas nos músculos e ossos

Uma das grandes consequências da microgravidade é a fraqueza que pode acometer os ossos e músculos.

Segundo especialistas, os astronautas podem perder até 1,5% da massa óssea por mês que passam no espaço.

Inclusive o coração pode diminuir de tamanho, já que também é um músculo.

3. Danos ao fígado

Estar fora do campo magnético da Terra somado à radiação cósmica pode afetar o fígado, podendo ocorrer fibrose ou até mesmo efeitos semelhantes ao que causa gordura no fígado.

4. Dificuldades para dormir no espaço

Por conta da gravidade zero não é possível deitar o corpo e apoiar a cabeça em um travesseiro, o que dificulta dormir durante os dias que se está no espaço.

Além disso, os astronautas sofrem com a ausência da claridade do dia e do escuro da noite.

Também é necessário se prender a uma espécie de maca que serve como cama para não sair flutuando pela nave.

5. Dificuldade para fazer as necessidades no espaço

Se na Terra os fluidos como suor e lágrimas escorrem no nosso corpo por conta da gravidade que os puxa para baixo, no espaço é diferente. Se os astronautas chorarem, as lágrimas vão flutuar.

Por conta disso, a urina e as fezes que saem do corpo deles precisam ser sugadas por uma máquina. Caso contrário, esses fluidos sairiam flutuando pela nave.

A urina é purificada e transformada em água potável. Já as fezes são guardadas em uma nave não tripulada que manda o conteúdo para a Terra.

6. Os astronautas não conseguem tomar banho

Não poderia haver chuveiros nas naves, pois a água não iria cair de forma semelhante a como ocorre em nossas casas.

Assim, os astronautas precisam usar uma esponja especial para tomar banho.

7. Astronautas sofrem de miopia

A chamada “Miopia Espacial” ocorre até mesmo com astronautas que não possuem histórico de problemas oculares.

A miopia ocorre por conta do acúmulo de líquidos no cérebro que pressionam o nervo óptico e deformam o globo ocular.

Não se sabe ao certo o tempo que leva para os olhos dos astronautas se recuperarem do dano.

8. Problemas psicológicos

Estar fora da gravidade da Terra pode causar diversos problemas psicológicos nos astronautas, desde a insônia, a depressão, síndrome do pânico, ansiedade e medo de estar diante do desconhecido.

Isso ocorre mesmo os astronautas sendo treinados para enfrentar a exaustão física e emocional dos dias no espaço.

Deixe Um Comentário