Amazon investirá 10 bilhões em internet por satélite

0

A Amazon é mais uma empresa a entrar na corrida pela disponibilização de internet por satélite via banda larga. A companhia de Jeff Bezos está desenvolvendo o Projeto Kuiper que deve lançar mais de 3 mil satélites no espaço.

O projeto é ambicioso e vai contar com um investimento de bilhões de dólares nos próximos anos.

Desde setembro de 2019 haviam especulações de que a Amazon teria em seus planos um projeto que incluiria satélites e bases espaciais.

De acordo com um porta-voz da empresa, trata-se de uma nova iniciativa de colocar mais de 3 mil satélites em órbita terrestre baixa com o objetivo de prover conexão banda larga de alta velocidade para comunidades que possuem esse serviço oferecido de forma ineficiente ao redor do mundo. O investimento do projeto será de US$ 10 bilhões.

Projeto Kuiper - Amazon
Projeto Kuiper visa levar internet banda larga a comunidades onde a conexão é ineficiente

Serviço de internet por satélite deve demorar alguns anos

A expectativa da empresa é que a tecnologia seja capaz de prover internet por satélite em uma faixa que atenderia 95% da população do mundo.

De acordo com dados da Organização das Nações Unidos, cerca de 4 bilhões de pessoas não possuem internet no mundo. Entretanto, ainda não há estimativa de quando o Projeto Kuiper vai sair do papel.

Para dar início à empreitada,  a Amazon precisa ter a garantia que seus satélites não vão interferir em outros milhares que já estão em operação nesta faixa de órbita da Terra, o que levará tempo.

Internet por satélite - Amazon
Internet por satélite da Amazon promete atender 95% da população mundial

A FCC, que é o órgão equivalente à Anatel nos Estados Unidos, aprovou com unanimidade o início do Projecto Kuiper. Agora, a Amazon possui autorização para competir com empresas que buscam iniciativas similares, como a SpaceX e OneWeb.

A empresa pretende começar as operações quando 578 satélites estiverem em órbitas.

A FCC exige que 50% dos satélites do Projeto Kuiper estejam em operação até 30 de julho de 2026. os demais devem entrar em funcionamento até 30 de julho de 2029. 

Caso esse prazo não seja cumprido, a Amazon poderá perder a licença.

Interesse no espaço já havia sido manifestado

Este não é o primeiro projeto de Bezos voltado para o espaço.

O multimilionário também é fundador do Blue Origin, que é uma empresa que possui como principal objetivo reduzir o custo de viagens espaciais e pretende enviar pessoas para o espaço.

Jeff Bezos (presidente e CEO da Amazon)
Jeff Bezos
Compartilhe.

Sobre o Autor

Criado para Informar, entreter e divertir os leitores, o Mundo Intrigante oferece conteúdo editorial de grande valor cultural e curiosidades diversas.

Deixe Um Comentário