Descubra 10 dos animais mais raros do mundo

0

No mundo há muitos animais que estão em extinção e que, por isso, são extremamente raros de serem vistos.

O fotógrafo Joel Sartore, da National Geographic, fez registros incríveis de animais em extinção.

Esses registros são importantes para mostrar a importância de salvar essas espécies.

Veja os animais mais raros retratados pelo fotógrafo:

1. Gorila da planície ocidental

Gorila da planície ocidental – (Foto: Joel Sartore)

Esta é uma espécie que vive nas florestas e pântanos na Angola, Camarões, República do Congo, Guiné Equatorial, Gabão e África Central.

A caça comercial e os surtos de Ebola fizeram com que a população desse animal diminuísse consideravelmente.

O Zoológico de Cincinnati, nos Estados Unidos, possui cerca de 550 indivíduos da espécie em sua unidade de conservação. O local também lidera os nascimentos em cativeiro desse primata.

2. Rinoceronte-de-sumatra

Rinoceronte-de-sumatra – (Foto: Joel Sartore)

Esta é considerada a espécie de rinoceronte com o menor número de indivíduos. Este animal tem sido alvo de caçadores há muito tempo por conta do valor de seus chifres.

A espécie está extremamente ameaçada. Atualmente, a população estimada é de menos de 275 animais.

O rinoceronte-de-sumatra retratado por Joel Sartore é o Harapan, que vive no Centro de Conservação de White Oak, na Flórida.

3. Rato-pigmeu da montanha

Rato-pigmeu da montanha – (Foto: Joel Sartore)

O rato-pigmeu, também chamado de gambá-pigmeu, é um marsupial que vive nas montanhas frias do sul da Austrália.

Essa espécie é pequena, pesando cerca de 45 gramas e tem hábitos noturno.

Desde 2008, o rato-pigmeu está na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) como espécie em perigo crítico.

De acordo com as estimativas dos ambientalistas, há de menos de 2 mil indivíduos em três populações isoladas.

As maiores ameaças para as populações do rato pigmeu são a destruição do habitat e alteração climática, além de seus predadores, como os gatos selvagens e raposas vermelhas.

4. Orangotango-de-sumatra

Orangotango-de-sumatra – (Foto: Joel Sartore)

Este primata que foi encontrado somente na ilha de Sumatra, na Indonésia está ameaçado por conta da exploração madeireira em seu habitat.

Nos últimos anos a população dessa espécie de orangotango caiu cerca de 80%.

Os pesquisadores acreditam que há somente cerca de 7,3 mil desses animais em estado selvagem.

O animal fotografado por Joel Sartore está no Gladys Porter Zoo, em Brownsville, no Texas.

5. Rã de Morelet

Rã de Morelet – (Foto: Joel Sartore)

A rã de Morelet é nativa do México e em algumas partes da América do Sul. Ela está em extinção por conta da destruição de seu habitat natural e por causa do fungo chytrid, que é o causador de uma doença infecciosa que dizima todas as espécies de anfíbios em todo o mundo.

Os cientistas preveem que essa espécie vai diminuir em mais de 80% na próxima década.

6. Antílope branco

Antílope branco – (Foto: Joel Sartore)

O antílope branco (Adax) vive na parte nigeriana do deserto do Saara, mas antigamente essa espécie era encontrada em toda a África.

Por estarem adaptados ao ambiente de deserto podem ficar sem água por um longo período.

Os cientistas estimam que há somente 300 animais selvagens desta espécie. O animal clicado pelo fotógrafo também está no Gladys Porter Zoo.

7. Bicho-pau da ilha de Lord Howe

Bicho-pau da ilha de Lord Howe – (Foto: Joel Sartore)

Os cientistas acreditavam que o bicho-pau da ilha de Lord Howe havia sido extinto por volta dos anos 20 por conta de uma superpopulação de ratos.

Em 2001 a espécie foi encontrada novamente na Pirâmide de Ball, a cerca de 22 quilômetros da ilha.

Ainda assim, o baixíssimo número de indivíduos encontrados faz deste um dos animais mais raros do mundo.

A foto de Joel Sartore é de um bicho-pau que está no jardim zoológico de Melbourne, na Austrália.

8. Crocodilo-filipino

Crocodilo-filipino – (Foto: Joel Sartore)

Também conhecido como crocodilo Mindoro, está é uma das duas espécies de crocodilos que vivem nas Filipinas.

Este é um dos crocodilos mais ameaçados e estima-se que haja somente cerca de 240 desses animais no ambiente selvagem.

Este crocodilo é ameaçado pela pesca predatória e também pela caça.

9. Íbis-eremita

Íbis-eremita – (Foto: Joel Sartore)

Essa é uma ave migratória que vive em habitats semidesérticos ou rochosos, próximos aos rios.

A íbis-eremita já habitou todo o Oriente Médio, centro da Europa e norte da África.

Ela já foi considerada extinta, mas foi redescoberta próxima à Palmyra, no deserto sírio, em 2002.

Os pesquisadores estimam que há uma população de cerca de 500 íbis-eremita selvagens no sul do Marrocos e menos de 10 na Síria.

Para tentar reverter essa situação, foram criadas colônias de reprodução em países como a Turquia, Espanha, Áustria e Marrocos.

10. Leopardo siberiano

Leopardo siberiano – (Foto: Joel Sartore)

Também chamado de leopardo-de-amur esta é uma das espécies mais raras desse felino.

Em ambiente selvagem, ele é encontrado em algumas regiões da China que fazem fronteira com a Rússia e na região russa de Primorye.

Atualmente, há somente aproximadamente 50 exemplares no mundo.

O animal fotografado para o trabalho de Joel Sartore vive no Zoológico de Omaha, em Nebraska, Estados Unidos.

Share.

Leave A Reply