As aplicações da hipnose na medicina

0

É conhecido como hipnoterapia o uso da hipnose para fins terapêuticos. A hipnose é um estado de consciência que se utiliza da atenção focada e consciência periférica reduzida, o que faz com que haja uma maior capacidade de resposta à sugestão.

Este comportamento é possível por meio da indução hipnótica que ocorre a partir de uma série de instruções e sugestões preliminares.

A hipnose não é um milagre, mas sim uma técnica que usa o poder da mente, sendo reconhecida pelos Conselhos Federais de Medicina, Psicologia, Odontologia e Terapia Ocupacional como sendo um fenômeno neurológico capaz de alterar o estado normal das pessoas.

Deve- se ficar claro, entretanto, que o transe hipnótico não é um estágio do sono. Esses estados são totalmente diferentes.

Como a hipnose pode ser usada em tratamentos

O transe hipnótico é usado como uma ferramenta psicoterapêutica. As respostas ao tratamento são individuais e variam de acordo com histórico de vida de cada um.

O que a hipnose faz é modificar o padrão de consciência fazendo com que a pessoa se concentre e direcione seus pensamentos, o que intensifica a atividade cerebral.

A atividade do cérebro intensificada é a grande diferença entre o trânsito hipnótico e o sono, já que no sono a atividade é reduzida.

Para quem a hipnose é indicada?

A hipnose é indicada para promover uma mudança comportamental, já que consegue quebrar crenças limitantes.

Por isso, é utilizada em tratamentos psicológicos para a reorientação, favorecer novos aprendizados, mudança comportamental e recuperação.

O tratamento é indicado para curas de questões emocionais como: depressão, ansiedade, fobias, estresse pós-traumático, memorização, angústia, transtorno do sono, baixa autoestima, compulsão, gagueira e entre outras.

A hipnose também pode ser usada como apoio ao tratamento de dores crônicas, no acompanhamento pré-natal e em pacientes com indicação cirúrgica para lidar com o aspecto emocional e potencializar a recuperação.

Como o tratamento ocorre

O uso da hipnose em tratamentos é bastante individualizado, pois cada pessoa reage de uma forma.

O transe hipnótico pode ser leve, médio ou profundo. No transe leve, há a diminuição dos movimentos, respiração e pulso.

Já em um transe profundo, há uma semelhança com o estágio anterior ao sono REM. Os olhos podem ser abertos de forma vidrada e fixa, podendo até mesmo falar e andar, de forma semelhante ao sonambulismo.

Nesse estágio, é comum a pessoa esquecer o que fez durante o transe hipnótico e relatarem que “dormiram”.

Durante o processo, o paciente vai aprender a lidar de forma mais saudáveis com estímulos que lhe são propostos e, a partir daí, ter a capacidade de modificar suas ações e padrões.

Esta é uma forma de libertação e também de ter mais domínio sobre a própria vida.

A hipnose é um meio de comunicação com o subconsciente do paciente e cada vez mais vem sendo procurada para curar os males da vida moderna.

Vale ressaltar que esta é uma técnica segura e renomada e que pode ser aplicada em diversas situações. Mas, é essencial que seja aplicada por um especialista capacitado para que o tratamento tenha o efeito desejado.

Deixe Um Comentário