Baba Yaga: A bruxa do folclore eslavo

0

A lenda da Baba Yaga é muito popular no folclore de toda a região leste da Europa. Além de medo, a figura da bruxa inspira sentimentos como esperança e respeito.

Para os eslavos, o termo “baba” é usado para designar mulheres vingativas e ressentidas que nunca foram amadas. Por isso, essas mulheres têm inveja da felicidade alheia.

Já “Yaga” seria um termo usado para denominar bruxas, feiticeira e mulheres traiçoeiras. Por vezes, o termo também é usado para situações que causam perigo, medo e fúria.

O que diz a lenda da Baba Yaga

Segundo o folclore europeu, Baba Yaga seria uma bruxa eslava que vive nas profundezas da floresta, em uma área inacessível.

No entorno da casa da bruxa, a vegetação cresce de forma incomum, de modo que as copas das árvores não deixam a luz do sol entrar no interior da floresta.

No tronco das árvores, há fungos venenosos e mortais, além de arbustos espinhosos. Até mesmo os animais evitam passar por essa área sombria da floresta, que também é bastante silenciosa.

Baba Yaga vive em uma velha cabana de madeira rodeada por uma cerca feita de ossos e crânios humanos. A lenda é envolta de elementos assustadores e este é o motivo de despertar tanta curiosidade.

Ela sempre sabe quando tem visitantes e se caso houver desrespeito por parte da visita enquanto a chama na entrada de casa, a bruxa ordena que eles sejam pisoteados.

Mas, para os corajosos que se arriscam a bater na casa da velha bruxa, ela geralmente deixa entrar para conhecer sua morada assustadora.

Na entrada da casa, conta a lenda, que há mãos humanas enterradas. Se o visitante forçar a entrada, elas agarram os pés e impedem a entrada.

Bruxa aguarda que os visitantes cheguem até ela

A bruxa raramente sai de sua cabana. Ela fica esperando que as presas se dirijam até sua cabana.

Conta o folclore que, por meio de encanamento, ela pode até mesmo disfarçar o local em que vive, fazendo com que sua cabana tenha aparência confortável e convidativa.

Ela pode até mesmo disfarçar sua aparência se transformando em uma jovem mulher de cabelos negros e pele branquíssima que anda pela neve descalça e coberta por um casaco de pele de raposa ou uma camponesa de meia idade com olhar bondoso.

Quando usa o disfarce da camponesa, Baba Yaga convida suas vítimas para uma refeição quente ou para experimentar doces e guloseimas.

Quando resolve sair do seu lar encantado, a bruxa usa um pilão de madeira voador. Por isso que na cultura eslava derrubar um pilão é considerado mau agouro, pois seria uma forma de atrair a raiva da Baba Yaga.

A aparência da Baba Yaga

A bruxa é descrita com uma aparência assustadora. Muito magra e com o nariz grande e em formato de anzol coberto de verrugas. O queixo é pontudo e os cabelos longos, quase brancos e oleosos.

A coluna da Baba Yaga é encurvada, o que faz com que ela ande abaixada, quase tocando seu nariz no chão. Esta também é uma forma de ela esconder seus dentes afiados.

Ao olhar a velha bruxa, ela dá a impressão de uma mulher frágil e doente. Contudo, ela é extremamente forte.

Há lendas que contam que ela possui também animais que protegem sua cabana, como um cão de caça e um gato preto de olhos verdes.

Esses animais não são comuns, mas criaturas mágicas que obedecem ao comando da velha bruxa.

Existe ainda uma árvore mágica em frente à sua cabana com galhos semelhantes a tentáculos. Essa árvore é adubada com sangue.

Deixe Um Comentário