As comidas mais caras do mundo se destacam pelo seu sabor e raridade. Geralmente, são itens de difícil cultivo ou famosos pelo modo que são preparados.

Conheça o top 5 das comidas mais caras do mundo:

5° – Pizza Royale 007 de Domenico Crolla

O chef escocês Domenico Crolla é conhecido por adicionar retratos nas pizzas que cria. A Pizza Royale 007 é uma homenagem aos filmes de James Bond criada pelo chef.

A pizza conta com 12 polegadas de torta, caviar embebido em champagne, lagostas marinadas em conhaque, molho de tomate, medalhões de veado e vinagre balsâmico vintage. Há 24 quilates de flocos de ouro.

Essa mistura inusitada de ingredientes custa o valor de US$ 4.200.

4° – Melancia Negra Densuke

As melancias negras são frutas bastante raras. A variedade Densuke é ainda mais difícil de encontrar por ser cultivada somente na ilha de Hokkaido, no Japão.

A colheita rende poucas dezenas de frutas, o que faz com que elas sejam altamente disputadas por apreciadores.

A fruta é doce, crocante e consistente na medida certa. O preço para obter a melancia negra Densuke é US$ 6.100.

3° – Melão Yubari King

Este melão é cultivado em estufas em Yubari, Hokkaido, uma cidade próxima de Sapporo.

Trata-se de um híbrido de duas outras culturas de melão. O Yubari é um melão de primeira qualidade perfeitamente redondo e com casca lisa.

O valor dessa fruta de cultivo raro é de US$ 22.872.

2° – Caviar Almas

Este caviar tem origem iraniana é extremamente raro e caro.  Uma das poucas lojas que vendem o caviar Alma é a Caviar House & Prunier, na praça Piccadilly em Londres.

Além do gosto distinto, complexo e rico em nuances, o caviar iraniano é vendido por quilo e é colocado em uma lata de ouro de 24 quilates.

O valor por essa raridade é de US$ 25.000.

1° – Trufa Branca Alba Italiana

As trufas são fungos subterrâneos que se destacam pelo seu aroma e sabor. Costumam ser itens extremamente caros e apreciados em restaurantes luxuosos ao redor do mundo.

A trufa alba branca da Itália é considerada a comida mais cara do mundo. A alba branca italiana é encontrada principalmente nas áreas de Montferrat e Langhe, na região de Piemonte, norte da Itália.

Elas crescem simbioticamente com árvores como carvalho e avelã e frutificam no outono, podendo atingir 12 cm de diâmetro e cerca de 500g. Contudo, geralmente são menores.

O valor se explica pela dificuldade de cultivo. Uma trufa de cerca de 1,50 kg foi vendida por US$ 330.000  a um investidor de varejo de Hong Kong. Essa foi uma das maiores trufas encontrada em décadas, sendo desenterrada perto de Pisa, Itália.