Saiba como ocorrem os episódios de sonambulismo

0

Andar, comer, fazer algo dormindo? Essas são atividades nada incomuns para quem sofre de sonambulismo.

O sonambulismo é um transtorno do sono em que as funções motoras despertam, mas a consciência permanece inativa, sendo, desse modo, um despertar desequilibrado do cérebro.

Estudos apontam que entre 1 e 15% da população mundial já teve pelo menos um episódio do transtorno.

Os eventos podem durar pouco tempo ou até mesmo quase uma hora e se repetir ao longo da noite.

É comum que durante os episódios de sonambulismo a pessoa fique com um olhar vazio e não responda à tentativa de comunicação de outras pessoas.

As causas do sonambulismo

Ainda não se sabe ao certo a causa exata do problema. Contudo, especialistas apontam para uma série de fatores que podem contribuir para o aumento das chances de apresentar sonambulismo. São eles:

  • Ficar muito tempo sem dormir;
  • Estresse;
  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Cansaço extremo;
  • Fadiga;
  • Mudanças na rotina do sono;
  • Narcolepsia;
  • Apneia do sono;
  • Enxaqueca;
  • Hipertireoidismo;
  • Traumatismo craniano;
  • Acidente Vascular Cerebral (AVC);
  • Uso de determinados medicamentos;
  • Ingestão de bebidas alcoólicas ou outras drogas.

Os fatores de risco para desencadear os episódios

Em geral há dois fatores de riscos que são considerados notáveis para desencadear episódios de sonambulismo. São eles:

Predisposição genética

Há estudos que apontam que o sonambulismo pode ser transmitido de pais para filhos. Por isso, é comum observar que membros da mesma família possuem episódios recorrentes do transtorno;

Idade

Crianças de três a sete anos são mais propensas a apresentar episódios de sonambulismo. Isso porque, essa é nessa que o sistema nervoso se desenvolve com intensidade, o que pode interferir no sono. Porém, o problema também pode se pode se desenvolver na fase adulta.

Sintomas do sonambulismo

O sonambulismo é classificado como uma parassonia, isto é, uma experiência ou comportamento indesejável durante o sono.

Os episódios em geral ocorrem no início da noite, cerca de uma ou duas horas depois de adormecer. Também pode ocorrer durante cochilos. Nesses episódios as pessoas podem apresentar sintomas como:

  • Levantar e caminhar;
  • Sentar e abrir os olhos;
  • Apresentar expressão vaga nos olhos;
  • Se vestir;
  • Falar;
  • Pegar algo para comer;
  • Não responder quando é chamada;
  • Ficar desorientada após acordar;
  • Voltar a dormir rapidamente;
  • Não se lembrar quando acordar no outro dia;
  • Ter uma noite conturbada durante o sono quando voltar a dormir;
  • Apresentar comportamento incomum como urinar no armário;
  • Ter comportamento violento.

O tratamento do sonambulismo

Normalmente os episódios de sonambulismo não são motivos de preocupação. Contudo, é preciso buscar um especialistas se notar episódios recorrentes ou comportamentos perigosos tanto para si quanto para os outros.

Você pode buscar um clínico geral, médico do sono, neurologista, psiquiatra ou geneticista para tratar o sonambulismo. Caso o médico ache necessário, ele pode solicitar exame físico ou psicológico para atestar outras condições que possam ter sintomas confundidos com esse distúrbio.

Compartilhe.

Sobre o Autor

Criado para Informar, entreter e divertir os leitores, o Mundo Intrigante oferece conteúdo editorial de grande valor cultural e curiosidades diversas.

Deixe Um Comentário