Conheça as doenças que afetam a tireoide

0

A tireoide é uma glândula que se localiza na parte anterior do pescoço. Ela ajuda na regulação do metabolismo e equilíbrio do organismo, estando relacionada ao bom funcionamento de órgãos vitais, como o coração, cérebro, rins e fígados.

A glândula tireoide é controlada pela hipófise, que é uma glândula localizada no cérebro. A hipófise é controlada pelo hipotálamo, que é uma região do cérebro. Por isso, alterações em qualquer uma dessas regiões pode ocasionar sintomas adversos.

Essa glândula também influência no estado emocional, peso, ciclo menstrual e até mesmo na fertilidade. Isso é devido aos hormônios T3 e T4 que são liberados na corrente sanguínea e se espalham por todo o corpo.

O mal funcionamento da tireoide pode ocorrer por diversas causas e apenas uma avaliação médica pode fazer a identificação correta da origem do problema.

Quanto antes diagnosticada a doença, mais rápida é a recuperação do paciente.

A seguir, veja as doenças mais comuns relacionadas à tireoide:

1. Hiper ou hipotireoidismo

Essas são doenças provocadas por alterações nos níveis de hormônios secretados pela tireoide.

No hipertireoidismo há o aumento da produção do hormônio T3 e T4 e diminuição do TSH. Contudo, pode haver variações a depender da causa.

Os sintomas do hipertireoidismo são: nervosismo, instabilidade emocional, agitação, aumento da frequência cardíaca, palpitações, insônia, emagrecimento, aumento da sensação de calor, pele avermelhada, face rosada, diarreia, tremor no corpo, pele quente e úmida e bócio.

Já os sinais do hipotireoidismo são: cansaço, fraqueza, indisposição, lentidão física e mental, dificuldade de concentração, problemas de memória, inchaço corporal, excesso de peso, pele seca e áspera, prisão de ventre, impotência sexual, queda de cabelo, sensação de frio e intolerância ao mesmo.

2. Inflamação da tireoide (tireoidite)

A inflamação da tireoide pode ocorrer por diversas causas, como infecções virais por caxumba, sarampo e adenovírus, ou intoxicações por medicamentos, como o amiodarona.

A doença pode se manifestar de forma aguda, subaguda ou crônica. Os sintomas variam.

Os quadros podem ser assintomáticos ou até mesmo intensos, ocasionando dor localizada, dificuldade para engolir, febre ou calafrios.

3. Tireoidite de Hashimoto

Esta é uma forma de inflamação na tireoide autoimune e crônica, que causa inflamação, lesão nas células e prejuízos à função da glândula, que não consegue secretar hormônios suficientes para a circulação sanguínea.

Na tireoide de Hashimoto pode haver a alternância dos sintomas de hipo e hipertireoidismo, sendo uma doença autoimune que gera anticorpos como o anti-tireoglobulina (anti-Tg), anti-receptor de TSH (anti-TSHr) e o anti-tireoperoxidase (anti-TPO).

Nesse tipo de enfermidade, a tireoide costuma aumentar de tamanho e provoca o bócio.

4. Bócio

Bócio é o quando a tireoide aumenta de tamanho. Isso pode ocorrer por diversas causas, como inflamação, falta de iodo, doenças autoimunes e formação de nódulos da tireoide.

O bócio pode provocar sintomas como aperto na garganta, dificuldade de engolir, tosse, rouquidão e em casos mais graves até mesmo dificuldade para respirar.

O tratamento varia de acordo com a causa. Em alguns casos, quando há nódulos e cistos, é preciso realizar cirurgia na tireoide.

5. Inflamação da tireoide pós-parto

A tireoidite pós-parto é uma das formas de inflamação da tireoide autoimune que afeta as mulheres até um ano após o nascimento do bebê.

Este tipo de doença é mais comum nas portadoras de diabetes tipo 1 ou outras doenças autoimunes.

Isso porque, durante a gestação a mulher fica exposta aos tecidos do bebê e para prevenir a rejeição o sistema imunológico passa por várias mudanças, podendo aumentar as chances de doenças autoimunes.

A inflamação da tireoidite pós-parto costuma se manifestar a partir de sintomas de hipotireoidismo. O tratamento nem sempre é preciso, pois a função da glândula pode voltar ao normal entre 6 e 12 meses.

6. Câncer de tireoide

O câncer de tireoide é um tumor maligno que acomete essa glândula.

O tratamento pode ser feito com a retirada da tireoide por meio de uma cirurgia, mas pode haver também a necessidade de terapias, como o uso do iodo radioativo e radioterapia, por exemplo.

Compartilhe.

Sobre o Autor

Criado para Informar, entreter e divertir os leitores, o Mundo Intrigante oferece conteúdo editorial de grande valor cultural e curiosidades diversas.

Deixe Um Comentário