No último sábado (3), o Egito anunciou a descoberta de 59 de sarcófagos de madeira em bom estado de conservação e selados. Estima-se que foram enterrados há mais de 2.500 anos.

O achado foi em Saqqara, que é uma necrópole de Mênfis, antiga capital egípcia e atualmente Patrimônio Histórico da Unesco. A localidade é ao sul do Cairo.

Um dos sarcófagos, ricamente ornamentado e decorado, foi aberto diante a imprensa. O que se viu foi restos mumificados envolvidos em tecidos fúnebres com hieróglifos coloridos e brilhantes.

Um dos sarcófagos foi aberto em frente à imprensa que estava no local

Um número desconhecido de urnas podem estar escondidas

Mostafa Waziri, secretário geral o Conselho Supremo de Antiguidades, declarou que a equipe está muito contente com a descoberta. Estima-se que um número desconhecido de urnas podem estar escondidas no local, próximo a pirâmide de Djoser, com 4.700 anos.

Assim, as autoridades estão entusiasmadas que esse possa ser apenas o começo de uma grande descoberta. Os caixões fechados há mais de 2.500 anos são do Período Tardio do Antigo Egito, em meados dos séculos VI ou VII a.C.

Um número desconhecido de urnas podem estar escondidas próximo à pirâmide de Djoser

Além dos caixões, as escavações feitas em Saqqara têm resultado no encontro de coleções de artefatos, estátuas e múmias de animais como cobras, aves e escaravelhos.

Dentre as estátuas encontradas está uma de bronze que representa Nefertum, deus antigo de flor de lótus.

Um dos sarcófagos encontrado durante as escavações em em Saqqara

Museu para onde vão os sarcófagos 

Estudos preliminares apontam que os sarcófagos provavelmente eram de sacerdotes e figuras proeminentes da antiga sociedade do Egito da 26ª dinastia.

Todos os caixões encontrados serão levados para o Grande Museu Egípcio, que será inaugurado em breve no planalto de Gizé. Para o Museu também irão 32 sarcófagos selados pertencentes a sacerdotes da 22ª dinastia que foram encontrados no ano passado na cidade de Luxor.

A proposta do museu é abrigar diferentes eras da história do Egito, indo da era pré-dinástica até o período greco-romano.

Sarcófagos serão levados para o Grande Museu Egípcio, que será inaugurado em breve