As fotografias mais famosas da história

0

As fotografias documentam uma época e são testemunhas de mudanças históricas.  Atualmente, todo mundo tem um celular que fotografa e faz vídeos, mas nem sempre foi tão fácil assim.

Além disso, uma foto inesquecível precisa contar com a sensibilidade e sorte do fotógrafo, que deve estar a postos no momento certo de fazer o click.

Há fotógrafos que ficam famosos por imagens que capturam momentos peculiares e que passam a serem vistos como um marco histórico.

Saiba o contexto por trás das fotografias mais famosas da história.

1. O beijo da Times Square (1945)

A famosa fotografia de um marinheiro beijando uma enfermeira na Times Square, em Nova Iorque, foi feita no dia 14 de agosto de 1945, anúncio do final da II Guerra Mundial, quando se comemorava a rendição do Japão.

O curioso é que a enfermeira Greta Zimmer e o marinheiro George Mendonsa não se conheciam e se beijaram somente por conta da euforia do momento. Há quem diga que o marinheiro estivesse alcoolizado no momento da foto.

A foto foi feita pelo fotógrafo Alfred Eisenstaedt.

2. A criança e o abutre (1993)

A imagem de uma criança desnutrida próxima a um abutre foi capturada pelo fotógrafo sul-africano Kevin Carter. A imagem, feita na comunidade de Ayod, no Sudão.

A criança morreu quatro dias após a foto ser tirada e o fotógrafo foi bastante criticado pela opinião pública. Isso porque, muitos achavam que Kevin poderia ter ajudado a salvar a criança.

A foto ganhou repercussão internacional quando foi publicada em 26 de março de 1993 no jornal The New York Times. No ano seguinte, ela ganhou o prêmio Pulitzer.

Kevin Carter cometeu suicídio em 1994. Especula-se que a fome e a miséria da África tenham sido fator preponderante para que o fotógrafo entrasse em depressão.

3. Autoimolação do monge (1963)

Esta fotografia foi capturada no dia 11 de junho de 1963 em uma manifestação contra o governo autoritário, em Saigon, no Vietnã.

O monge Thich Quang Duc ateou fogo em seu próprio corpo como forma de protesto.

A autoimolação, que é o ato de atear fogo no próprio corpo, é um tipo de manifestação “aceita” pelo hinduísmo.

A fotografia foi capturada pelo fotógrafo norte-americano Malcolm Wilde Browne e circulou em todo o mundo. O monge passou a ser tido como um símbolo de resistência.

4. Phan Thị Kim Phúc (1972)

A menina Kim Phúc que aparece em uma foto da Guerra do Vietnã fugindo do bombardeio sofrido em sua aldeia. Para não morrer, a menina teve que tirar suas roupas que estavam em chamas.

Esta fotografia, que foi capturada em 8 de junho de 1972, é considerada como a imagem mais famosa de guerras.

O fotógrafo Huynh Cong Ut recebeu por ela o prêmio Pulitzer (1972) e o World Press Photo (1972).

Esta é certamente uma das fotografias mais emblemáticas da história.

5. Massacre da Praça da Paz Celestial (1989)

A imagem de um jovem desarmado que faz uma fileira de tanques de guerra pararem ficou conhecida como um símbolo da revolta estudantil da China.

A fotografia é de autoria de Jeff Widener e até hoje não se sabe quem é o jovem, que ficou conhecido mundialmente como “O Homem dos Tanques“.

Em 2000, mesmo sem saber de quem se tratava, a revista Time colocou o jovem na sua lista de pessoas mais influentes do século XX por causa de sua coragem.

6. A menina afegã (1984)

Sharbat Gula foi fotografada com 12 anos para uma reportagem da National Geographic sobre a ocupação soviética no Afeganistão, quando milhões de pessoas estavam se refugiando no Paquistão para fugir do conflito.

O olhar penetrante da menina chamou a atenção do fotógrafo Steve McCurry. Ele fez duas fotografias da menina: uma em que ela está cobrindo o rosto e a que ficou famosa que ela olha diretamente para a câmera.

Em 2002, ele encontrou Sharbat com 30 anos e ela não tinha ideia da repercussão que a foto tinha causado nos países ocidentais.

O fotógrafo fez uma foto da mulher segurando a capa da revista que fez sua imagem ficar mundialmente conhecida.

Deixe Um Comentário