Conheça a história da assustadora ilha das bonecas

0

Ao sul da Cidade do México há uma área que é cortada por aproximadamente 190 km de canais. Essa região foi batizada de Xochimilco e é lá que se encontra a assustadora Isla de las Muñecas (Ilha das Bonecas).

Nessa região, família, amigos e grupos de viajantes estrangeiros fazem passeios nas águas claras dos canais em barcos coloridos chamados de “trajineras”.

Essas pessoas vão ao local para ver os chinampas (jardins flutuantes), que se tornaram uma atração turística popular e convida muitas pessoas às suas margens.

O clima do passeio seria de alegria se não fosse pela  Ilha das Bonecas, uma propriedade privada que abriga em suas árvores diversas bonecas penduradas.

Além da aparência macabra das bonecas, com penteados e expressões faciais assustadoras, algumas delas estão sem cabeças ou sem corpo.

O cenário, à margem das águas escuras, é semelhante a um filme de terror. Ainda assim, diversos curiosos vão conhecer o local, que faz parte do roteiro de passeios.

A origem das bonecas

Há uma lenda que diz que as bonecas teriam surgido quando uma menina de 14 anos se afogou em um canal próximo ao local que onde hoje é a Ilha das Bonecas.

Para acalmar os lamentos do espírito  da menina, o único morador da região, Julian Santana Barrera, pendurou bonecas nas árvores e em outros locais de sua propriedade.

Julian Santana Barrera

Por mais de 50 anos a rotina de Julian foi pendurar bonecas pela floresta. Tudo para apaziguar a dor da menina morta.

Com o tempo, as bonecas foram ficando velhas e adquiriram um aspecto realmente assustador.

Julia morreu em 2001 de forma misteriosa nos bosques. O sobrinho dele foi fazer uma visita e o encontrou afogado no mesmo canal que a garota havia sido encontrada morta décadas atrás.

Atualmente, a atração turística é administrada pelos filhos de Julian.

Ilha das Bonecas possui a fama de mal assombrada

Virou uma tradição dos visitantes pendurarem bonecas no local.

Ao longo dos anos, o número de bonecas penduradas nas árvores e nas cercas que delimitam a propriedade de Julian cresceu bastante.

As pessoas passaram a pendurar não apenas bonecas (ou partes delas), mas também outros brinquedos, como bichos de pelúcia.

É comum os visitantes relatarem ouvir sussurros e gritos na floresta.

História pode ter sido inventada

As investigações apontaram que a morte da menina talvez nunca tenha ocorrido e que Julian teria criado a história em um delírio devido ao isolamento.

Conta-se que o homem teria mudado para o local e escolhido viver isolado por conta de uma desilusão amorosa.

Os familiares de Julian relataram que ele parecia estranho e conduzido por uma espécie de “força invisível”.

Delírio ou não, de fato Julian criou um santuário de bonecas assustador que até hoje atrai a atenção de milhares de pessoas.

Compartilhe.

Sobre o Autor

Criado para Informar, entreter e divertir os leitores, o Mundo Intrigante oferece conteúdo editorial de grande valor cultural e curiosidades diversas.

Deixe Um Comentário