Ilha de Marajó: A maior ilha fluviomarinha do mundo

0

A Ilha de Marajó é uma ilha costeira situada no estado do Pará. Ela se separa do continente pelo estuário do Rio Pará, Baía do Marajó e Delta do Amazonas.

A Ilha tem uma área de aproximadamente 40.100 km² e é considerada a maior ilha costeira do Brasil e a maior ilha fluviomarinha (que é banhada ao mesmo tempo tanto por águas oceânicas quanto fluviais) do mundo.

A história da Ilha de Marajó

Antigamente, o local era chamado pelos indígenas de Marinatambal. Na época colonial, entre os séculos XVI e XIX, o arquipélago foi denominado de Ilha Grande Joanes.

Antes dos portugueses chegarem à região Norte do País, a Ilha de Marajó era habitada por populações indígenas.

Essas sociedades eram avançadas e dominavam a manipulação de argila para a confecção da cerâmica, que mais tarde ficou conhecida como cerâmica marajoara.

Até hoje a cerâmica marajoara faz parte da economia da Ilha, sendo um artefato bastante valorizado pelos turísticas. A confecção da cerâmica só é possível até hoje graças às técnicas que foram repassadas por gerações.

A origem dos habitantes da Ilha é desconhecida. O pouco que se sabe sobre as populações do local é proveniente do que foi achado nos sítios arqueológicos presentes por toda a região.

Ruínas de Joanes – Ilha de Marajó

A divisão do arquipélago do Marajó

O território da Ilha de Marajó é de 104 606,90 km², sendo dividido em doze municípios e em duas regiões geográficas imediatas, que são: a região geográfica imediata de Soure-Salvaterra e a de Breves.

A Ilha é dividida em três microrregiões, que são:

  • Arari: Cachoeira do Arari, Santa Cruz do Arari, Salvaterra, Soure, Chaves, Muaná e Ponta de Pedras;
  • Furos de Breves: Afuá, Anajás, Breves, Curralinho, São Sebastião da Boa Vista;
  • Portel: Bagre, Portel, Gurupá, Melgaço;

O turismo na Ilha de Marajó

A Ilha de marajó surpreende os visitantes por conta de sua cultura única e belezas naturais. O local também é cheio de mistérios e lendas dos rios amazônicos.

As principais cidades do Marajó são Soure, Salvaterra, Breves, Joanes e Cachoeira do Arari.

Soure e Salvaterra costumam ser os principais destinos turísticos por conta de estarem localizadas na parte oriental, mais próximo de Belém. Essas cidades possuem uma boa estrutura hoteleira, restaurantes e atrações voltadas para os turistas. Essas cidades também possuem praias de água doce.

O acesso às cidades da Ilha é feito a partir de barcos, lanchas ou pequenos aviões. Diariamente do porto de Belém e Macapá saem barcos e lanchas para os municípios da Ilha.

Mesmo estando localizada no Pará, há municípios da Ilha que são mais facilmente acessados por Macapá, no Amapá.

Para as cidades mais próximas, o tempo médio de viagem é de 3h. Entretanto, a depender do município escolhido esse tempo aumenta bastante, podendo ultrapassar 12 horas.

A alta temporada na ilha é acontece no verão amazônico (que é o oposto do resto do país), no período de julho.

O Marajó também é o local que possui o maior rebanho de búfalos do Brasil, sendo possível até mesmo fazer passeios de montaria, passando pelas áreas alagadas.

Deixe Um Comentário