Os maiores desastres aéreos da história

0

O transporte aéreo é considerado por especialistas como o mais seguro. Ainda assim, desastres aéreos não são incomuns. Isso faz com que muitas pessoas tenham verdadeiro pânico de viajar de avião.

Em uma emergência, não há muito o que se fazer há milhares de metros de altura. Por isso, frequentemente essas tragédias causam a morte de centenas de passageiros presentes nas aeronaves.

Confira os maiores desastres aéreos da história:

1. Air India 182

No dia 23 de julho de 1985 o avião Boeing 747 da Air India partiu de Montreal, Canadá, com destino a Mumbai, Índia.

O voo faria escala em Londres e Nova Délhi. No Oceano Atlântico, a caminho de Londres, houve uma explosão no compartimento de cargas do avião. Os 329 ocupantes morreram.

As investigações apontaram que foi um atentado. Um dos passageiros que pertencia ao grupo extremista Sikh usou documentos falsos para despachar sua bagagem, mas não embarcou.

2. Turkish Airlines 981

Em 03 de março de 1974, o voo 981 da Turkish Airlines saiu de Istambul, Turquia, com destino a Londres, Inglaterra. A aeronave tinha 167 passageiros e 11 tripulantes.

O voo tinha uma escala prevista em Paris, França. Contudo, na capital francesa estava tendo uma greve de funcionários da British European Airways. Isso atrasou o voo em cerca de meia hora.

Muitos passageiros ficaram presos em Paris por causa da greve e 216 deles foram encaminhados para o voo 981 da Turkish Airlines.

Um problema técnico fez com que os pilotos perdessem o controle e o avião caiu em uma floresta nos arredores de Paris. Todos os 335 passageiros e 11 tripulantes morreram.

3. Saudi Arabian Airlines 763 e Kazakhstan Airlines 1907

Este acidente que ocorreu em 12 de novembro de 1996 foi proveniente do choque de duas aeronaves.

O Boeing 247 da Saudi Arabian Airlines saiu do Aeroporto Internacional de Indira Gandhi, em Nova Délhi, com 289 passageiros e 23 tripulantes.

O voo da Kazakhstan Airlines 1907, um Ilyushin Il-76, iria aterrissar no mesmo aeroporto com 37 pessoas a bordo.

A aproximadamente 14 mil pés de altitude, na região de Charkhi Dadri, os dois aviões se chocaram. A traseira do Boeing foi atingida pela asa do Ilyushin.

A aeronave da Saudi Arabian Airlines praticamente se desintegrou no ar com o forte impacto e o da Kazakhstan se chocou com o solo. As 349 pessoas que estavam a bordo morreram.

Concluiu-se que a causa do acidente foi falha de comunicação.

4. Japan Airlines 123

No dia 12 de agosto de 1985 o Boeing 747SR da Japan Airlines, após de decolar de Tóquio com destino a Osaka, teve uma explosão no aparelho que fazia o controle da pressurização na parte traseira do avião.

O avião ficou avariado e foi perdendo altitude até cair próximo ao Monte Takamagahara.

O acidente matou 520 das pessoas que estavam a bordo. Houve 4 sobreviventes. Este é o maior acidente aéreo envolvendo apenas uma aeronave da história.

Em 1978, o mesmo avião já tinha apresentado um problema sério em sua fuselagem, mas havia passado por reparos e era considerado seguro.

5. KLM Royal Dutch Airlines 4805 e Pan American World Airways 1736

Em 21 de março de 1977, vários voos foram encaminhados para o aeroporto de Los Rodeos, na ilha de Tenerife. Isso ocorreu após a explosão de uma bomba no aeroporto de Gran Canaria, em uma das Ilhas Canárias.

Como havia ameaça de explosão de novas bombas, o tráfego para o aeroporto de Los Rodeos aumentou consideravelmente e também havia muita neblina.

Pelo fato dos taxiways estarem fechados, as aeronaves precisavam taxiar até o final da única pista disponível, fazer um giro de 180º e levantar voo.

O KLM taxiou pela pista e fez o giro e o Pan Am também foi autorizado a taxiar e se posicionar atrás do KLM para aguardar a decolagem.

Contudo, o fazer o giro o KLM começou a corrida de decolagem. O Pan Am ainda estava taxiando pela pista.

Ao avistar as luzes de decolagem do KLM, o piloto do Pan Am tentou desviar, mas foi tarde demais.

O choque entre as aeronaves fez com que todos os 248 passageiros da KLM morressem. Dos 396 passageiros da Pam Am 335 morreram. Ao todo foram 583 mortos.

Este é considerado, até hoje, o maior dos desastres aéreos da história.

Deixe Um Comentário