O misterioso desaparecimento de Madeleine McCann

0

Na noite de 3 de maio de 2007, a menina britânica Madeleine McCann desapareceu do apartamento em que passava férias, na Praia da Luz, em Algarve, Portugal.

A menina, que estava prestes a completar quatro anos de idade, havia sido deixada sozinha com seus dois irmãos gêmeos de dois anos. Os pais tinham ido jantar a aproximadamente 100 metros de distância com amigos.

Às 21h, o pai, Gerry McCann verificou o quarto e estava tudo bem com os filhos. Um amigo foi no local às 21h30 e estava tudo normal. Contudo, mais ou menos 22h, a mãe das crianças, Kate McCan, encontrou a cama de Madeleine vazia e uma janela aberta.

Primeiramente, a polícia local achou que a menina tinha saído do apartamento. Porém, os pais estavam convencidos de que ela tinha sido raptada.

A polícia, bombeiros, funcionários e hóspedes do resort procuram a menina madrugada à dentro. Todos os aeroportos foram notificados do desaparecimento. Rapidamente, o caso ganhou repercussão internacional.

Madeleine McCann

A hipótese de sequestro

Jane Tanner, amiga que jantava com os pais de Madeleine, afirma ter visto um homem branco entre 35 e 40 anos com uma criança no colo. Mas, não imaginou que fosse a filha de seus amigos.

Jane Tanner

Nessa hipótese, o suspeito seria Robert Murat, que mora perto do apartamento. Segundo essa versão, o homem teria embarcado a menina em um barco na noite em que a raptou.

Robert Murat

Há a possibilidade de Madeleine ter sido levada para Tânger, no Marrocos. O rapto seria uma ação de uma rede de pedófilos.

No dia 9 de maio, uma turista norueguesa, sem ainda ter conhecimento do caso, teria visto a menina no Marrocos. Esta é tida como a última pista de Madeleine McCann.

Teria Madeleine McCann sido morta acidentalmente pelos pais?

Outra hipótese que foi levantada seria de que os pais de “Maddie” a teriam matado de forma acidental.

No diário de Kate, que é médica anestesista, ela escreve que a filha é uma criança que “consumia suas forças”.

Kate McCann

De acordo com essa versão, os pais (ambos médicos) teriam dado tranquilizante para a menina para irem jantar sem que ela acordasse. A dose, no entanto, teria sido excessiva e a menina teria morrido de overdose.

Em uma atitude desesperada, o casal teria levado o corpo da menina a cerca de 30m do apartamento e deixado em um matagal.

Às 21h, o pai teria ido ao quarto não para olhar os filhos, mas começar a montar a cena do crime deixando a janela aberta. Logo depois, às 22h, a mãe teria ido ao local para começar a farsa e comunicar o sumiço de Madeleine. Nesse dia, o casal havia dispensado o serviço gratuito de babá  que o resort oferece.

Esta suspeita se deu quando os cães farejadores treinados para detectar cheiro de sangue e corpos reagiram no quarto que Maddie desapareceu e no carro alugado pela família.

Quando o desaparecimento foi anunciado, o quarto encheu de pessoas procurando pistas da menina. Os dois filhos não acordaram com o alvoroço feito, o que reforçaria a hipótese de que as crianças teriam sido sedadas.

O casal foi descartado como suspeitos quando o caso foi encerrado em Portugal.

O inspetor chefe do caso entre os meses de abril e maio de 2007, Gonçalo Amaral, se demitiu do caso. Em 2008, ele escreveu o livro: “Maddie: A verdade da mentira”.

Gonçalo Amaral

Na obra, ele afirma que a menina morreu acidentalmente e os pais inventaram o sequestro. Os McCann processaram Amaral, mas em 2017, a Suprema Corte negou o recurso.

Caso continua sem conclusão

As investigações por autoridades portuguesas foram encerradas em 2008. Contudo, a Scotland Yard britânica abriu sua própria investigação em 2011.

Apesar de mais de mil depoimentos terem sido coletados e milhares de suspeitos investigados, até então não se sabe o que aconteceu com a menina.

Documentário aborda o caso Madeleine McCann em detalhes

O documentário “O desaparecimento de Madeleine McCann“, produzido pela Netflix, mostra detalhes de um dos maiores mistérios policiais.

Na produção, o policial Jim Gamble afirma que tem esperanças de a menina estar viva e de que tecnologias de reconhecimento facial e DNA auxiliem na investigação.

Jim Gamble

O documentário tem oito episódios, onde são mostradas todas as teorias da polícia, como rapto por rede de pedofilia, assassinato por parte dos pais e adoção ilegal.

Veja o trailer:

Deixe Um Comentário