As montanhas mais escaladas do mundo

0

É difícil definir exatamente o número de pessoas que chegam no topo das grandes montanhas no mundo. Contudo, é possível chegar em uma estimativa de acordo com os dados dos parques nacionais, reservas e entre outros fatores.

Para a montanha se tornar um destino popular para escalada, a acessibilidade e estrutura são levadas em consideração, bem como a localização, altitude, formato, etc.

Um serviço de guia é essencial para não se perder e ter uma escalada mais tranquila, já que essas pessoas são frequentemente nativas dos locais e já estão acostumadas com as condições da subida.

Saiba quais são as montanhas mais escaladas do mundo:

5° – Monte Elbrus

Monte Elbrus

Localizada na Rússia, o Monte Elbrus é o pico mais alto da Europa. Trata-se de um estratovulcão (vulcão em formato de cone) extinto situado na parte ocidental da cordilheira do Cáucaso, próximo à fronteira da Geórgia.

A subida é considerada por muitos fácil, mas isso é uma impressão errada. Para escalar a altitude de 5.642, é preciso encarar um paredão vertical de 2.000 metros.

A escala é extremamente exaustiva. Houve casos em que montanhistas se desviaram da trilha principal e desapareceram no labirinto de geleiras.

Anualmente, há uma média de 2.000 subidas guiadas no monte e cerca de 10 pessoas morrem na escalada.

4° – Monte Rainier

Monte Rainier

O Monte Rainier também é um estratovulcão, sendo a montanha mais alta de Washington, nos Estados Unidos. O pico é sempre nevado e pode ser avistado em dias claros de Seattle e outras cidades da região.

O monte faz parte da Cordilheira das Cascatas e tem uma altitude de 4.392 metros.

Este é um dos destinos de escalada comercial mais populares dos Estados Unidos, sendo uma das escaladas mais acessíveis de sua classe.

O local serve até mesmo de treinamento para escaladores que desejam escalar o Monte Denali, que é a montanha mais alta da América do Norte.

Atualmente, há mais de 40 rotas para se chegar ao cume da montanha.

Na escalada, é possível ter uma visão espetacular das cordilheiras ao redor, dos cumes com neve e prados alpinos.

Por ano, cerca de 7.500 pessoas encaram a visita guiada do Monte Rainier.

3° – Kala Patthar

Kala Patthar

A Kala Patthar é uma montanha da cordilheira do Himalaia, localizada no nordeste do Nepal. A montanha está situada dentro do Parque Nacional do Sagarmatha.

Por ano, milhares de montanhistas e trekkers conseguem chegar ao cume da montanha. O local recebe cerca de 28.000 visitas guiadas anualmente.

Do cume da Kala Patthar é possível ter uma das vistas mais bonitas do Monte Everest e do Vale Khumbu com suas grandes montanhas.

A altitude da montanha é de 5.643m.

2° – Mont Blanc

Mont Blanc

A Mont Blanc é a montanha mais alta nos alpes e da União Europeia. Ela está localizada entre a França e Itália.

A montanha é considerada o berço para o montanhismo moderno e também é considerada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade por conta de seu significado cultural, como símbolo do alpinismo.

A escalada da Mont Blanc, por vezes é considerada simples. Mas, essa é uma visão errada, pois a escalada possui diversos perigos.

Por ano, há aproximadamente cerca de 30.000 subidas ao Mont Blanc.

A montanha tem uma altitude de cerca de 4.810 m.

1° – Monte Kilimanjaro

Monte Kilimanjaro

Localizada ao norte da Tanzânia, próxima à fronteira do Quênia, o Monte Kilimanjaro é o ponto mais alto da África, se elevando a uma altura de 5.895.

O monte é um antigo vulcão com o topo coberto de neve. O monumento natural se ergue no meio da planície de savana, o que oferece aos montanhistas uma visão deslumbrante e única.

É possível ainda aliar a escalada com os safáris nos parques nacionais e visitas à Zanzibar. Por isso, essa é uma das montanhas preferidas para quem está em busca de aventura.

Por ano, há um total aproximado de 35.000 subidas no Monte Kilimanjaro.

Compartilhe.

Sobre o Autor

Criado para Informar, entreter e divertir os leitores, o Mundo Intrigante oferece conteúdo editorial de grande valor cultural e curiosidades diversas.

Deixe Um Comentário