O que é a biometria e como essa tecnologia funciona

0

A biometria é um termo usado na identificação de um indivíduo por meio de suas características físicas ou comportamentais.

No nosso dia-a-dia, a biometria tem sido cada vez mais utilizada por ser um mecanismo de segurança eficiente.

A biometria como mecanismo de segurança

Para a segurança, a biometria é usada em:

  • Controle de acesso a dados, aparelhos, lugares;
  • Identificação criminal;
  • Reconhecimento.

A eficácia deste tipo de mecanismo se dá por conta de cada pessoa ser única, tanto em aspectos físicos quanto comportamentais.

Por isso, a biometria tem se mostrado eficiente para ajudar na segurança de empresas públicas e privadas e também para ser usada no nosso dia-a-dia.

A maioria dos smartphones, por exemplo, já possui o bloqueio a partir da biometria. É possível usar esse mecanismo também para destravar aplicações, como aplicativos bancários, por exemplo.

Como o sistema biométrico funciona

Os sistemas biométricos podem fazer a identificação a partir de diferentes características do corpo.

As mais usadas são: digitais do dedo, retina ou íris dos olhos e palmas da mão.

Há ainda sistemas biométricos que conseguem identificar por meio da voz, modo de andar, maneira que reagir a certas situações como sustos, etc.

Os componentes de um sistema biométrico são: captura, extração e comparação.

Na captura é feita a aquisição de uma amostra biométrica que vai possibilitar a identificação do indivíduo.

Na extração, é feita a remoção de uma informação biológica única da pessoa. Com base nesta amostra é que vai ser possível fazer a identificação.

O resultado da análise da extração é chamado de template.

Por fim, o template armazenado pode ser usado para fazer a comparação com as características de outra pessoa e, dessa forma, realizar a identificação.

Como funcionam os principais sistemas de leitura biométrica

Os principais sistemas de leitura biométrica são:

  • Impressão digital: Este é o mais comum e funciona a partir da captação das linhas que compõem a impressão digital a partir de um leitor biométrico equipado com um sistema capaz de fazer a comparação com um banco de dados;
  • Reconhecimento facial: faz a leitura dos traços do rosto da pessoa;
  • Reconhecimento por veias: a captação é feita de acordo com base das informações dos volumes de veias aparentes no corpo de uma pessoa;
  • Identificação da íris do olho: a fotografia da íris do olho é feita sob uma iluminação infravermelha. Está sendo muito usada por se acreditar que a íris não sofra alterações durante a vida;
  • Identificação da retina do olho: as informações são captadas a partir de um foco de luz;
  • Reconhecimento da voz: é feita a análise da sonoridade, gravidade e sinais agudos da voz. Este reconhecimento pode falhar, já que as pessoas podem sofrer alterações na estrutura oral.

A biometria comportamental

A biometria comportamental é mais complexa, já que se baseia na maneira que cada pessoa reage em situações diversas.

Os sistemas biométricos estão sendo ajustados para que o indivíduo seja identificado pelo jeito de andar, mexer as mãos ou arrumar os cabelos.

Estudos estão sendo feitos nesse ramo tecnológico que só tende a se expandir. Os cientistas acreditam que em um futuro próximo existirão máquinas capazes de fazer o reconhecimento de características comportamentais tal qual já ocorre com as características físicas.

Deixe Um Comentário