Onbashira: O perigoso festival da tora sagrada japonês

0

O Onbashira Matsuri (O Festival dos Pilares Sagrados) é uma tradição japonesa bastante excêntrica e inusitada.

Isso porque, a festividade, que ocorre a cada seis anos na pequena cidade de Suwa, na província de Nagano, consiste em renovar os pilares do santuário da cidade.

A origem do festival

O Onbashira Matsuri é uma tradição milenar celebrada há mais de 1.200 anos. Onbashira é o nome dado para os pilares de madeira sagrado que estão erguidos nos santuários locais.

A cada 6 anos, essas toras são substituídas. O espaçamento de tempo é devido ao festival ser celebrado nos anos do Macaco e do Tigre, de acordo com o horóscopo chinês.

As duas etapas do Onbashira Matsuri

Durante as festividades, as toras enormes de madeiras são transportadas pelas montanhas até chegar ao Grande Santuário de Suwa, que é composto por quatro santuários locais, que são: Harumiya, Akimiya, Honmiya e Maemiya.

O evento é composto por dois segmentos, o Yamadashi, que ocorre em abril, e o Satobiki, em maio.

No Yamadashi, os moradores da região escolhem 16 troncos de árvores que tenham aproximadamente 20 metros de altura.

O trajeto pelas montanhas até o Grande Santuário de Suwa possui em média 10 quilômetros e é bastante perigoso, já que o terreno é bastante acidentado e com declives íngremes em que as toras devem ser deslizadas. Há troncos que pesam até 12 toneladas.

Cerca de um mês depois do transporte das toras é chegada a vez do Satobiki, que é quando há um desfile pela aldeia e pelo santuário carregando o Onbashira.

Quatro pilares são levantados com a ajuda de cordas em cada canto de cada um dos quatro santuários.

Enquanto as toras são erguidas, um grupo de participantes fica sobre elas. Esta é considerada uma posição de honra e também ocorre de forma semelhante na primeira etapa do festival quando os troncos são transportados.

Durante as festividades há muita música e dança. Todos se envolvem em um clima de alegria e confraternização.

O principal simbolismo do festival é a renovação espiritual do santuário e da área a seu redor.

Pessoas sofreram acidentes graves durante o Onbashira Matsuri

Apesar do clima ser de alegria, o Onbashira Matsuri já foi palco de acidentes graves, algumas vezes resultando em morte. Esses incidentes se devem ao alto número de pessoas envolvidas no evento e o perigo do transporte das toras.

As mortes foram registradas nos anos de 1980, 1986, 1992, 2010 e 2016.

Em 1992, dois participantes se afogaram enquanto atravessavam o tronco em um rio. Em 2010, dois homens caíram de um dos pilares que estavam sendo erguidos. Já em 2016, um homem também morreu após cair de uma altura maior do que 12 metros.

Apesar de ser considerado um evento perigoso, o Onbashira Matsuri atrai a atenção de turistas de todo o mundo.

Contudo, estrangeiros são impedidos de participar das atividades, mas se misturam às multidões que se se reúnem para ver os rituais e passagem dos troncos.

Deixe Um Comentário