A origem da lenda do bicho-papão

0

Toda criança com certeza já ouviu sobre a lenda do bicho-papão, um dos personagens mais conhecidos do folclore.

O bicho-papão está presente em histórias de praticamente todo o mundo. No Brasil, esse personagem é conhecido em todas as regiões.

Desde a época das Cruzadas já havia no imaginário popular um ser abominável que assustava crianças.

O termo “bicho-papão” é usado no Brasil e em Portugal. Nos Países Baixos esse monstro leva o nome de Zwarte Piet (Pedro Negro), que é uma criatura que possui a função de capturar crianças desobedientes e jogá-las no Mar Negro.

Já os muçulmanos, projetam essa figura no rei Ricardo I, conhecido como Coração de Leão. Segundo a crença local, as crianças que não se comportam bem são escravizadas por esse monstro.

Ricardo I – Ricardo Coração de Leão

Versões da lenda do bicho-papão

A criatura seria um a espécie de monstro que aparece no quarto de crianças desobedientes.

Conta a lenda que o bicho-papão ficaria embaixo da cama, dentro do armário ou atrás da porta, pronto para assustar as crianças enquanto elas dormem.

Mas, de acordo com a crença popular, o bicho papão não apenas assusta, mas também come as criancinhas. Daí o seu nome que vem do verbo papar (comer).

Há variações da lenda do bicho-papão que contam que a criatura fica no telhado das casas analisando o comportamento das crianças.

Caso haja crianças desobedientes, ele aparece para assustar.

Há até mesmo uma canção popular que diz:

“Bicho papão,
Sai de cima do telhado
deixe esse menino
dormir sossegado.”

A aparência do bicho-papão

Não há consenso sobre a aparência do bicho-papão. Para alguns, seria uma criatura grande, peluda e com olhos vermelhos.

Parta outros, o bicho-papão se assemelharia a Cuca, personagem do folclore infantil, que é uma bruxa com cabeça de jacaré, que rapta crianças que não obedecem aos pais.

A Cuca é um personagem que tem origem no origem no folclore galego-português e, assim como o bicho papão, também há a versão de que a criatura fica em cima das casas espreitando em busca de crianças que não se comportam.

Há versões da lenda que dizem que o bicho-papão teria um poder de mutação, podendo se transformar em diversas formas de animais.

O propósito educativo da lenda

Como se sabe, as lendas são pequenas histórias de caráter fabuloso, que são amplamente divulgadas e passam por várias gerações.

Essas lendas podem servir para somente assustar, mas também podem passar a mensagem de precaução e educação.

O bicho-papão é um caso de uma lenda, contada há muito tempo para crianças, com propósito educativo.

Muitas vezes, as crianças, por sua pouca maturidade, possuem dificuldades em acatar regras. Por isso, personagens mitológicos como o bicho-papão, Cuca, Papa-Figo, Boitatá, Homem do Saco e entre outros frequentemente são lembrados pelos pais como forma de amedrontar e condicionar o comportamento das crianças.

A lenda do bicho-papão implicitamente diz que as crianças precisam ser obedientes e respeitar as regras impostas, como respeitar os pais e os mais velhos, se dedicar à escola, arrumar suas coisas, respeitar os horários e etc.

Caso contrário, o bicho-papão aparece como uma consequência para assustar ou devorar crianças que não possuem o comportamento esperado.

Deixe Um Comentário