Pirâmide de Cholula: A maior já construída

0

É comum associar pirâmides ao Egito, mas você sabia que a maior pirâmide do mundo está no México?

A Grande Pirâmide de Cholula ou Pirâmide de Tepanapa está quase toda debaixo da terra e impressiona por sua extensão. A pirâmide está localizada em Cholula, no estado mexicano de Puebla.

Cholula é uma das cidades antigas que ainda são habitadas no México. O crescimento urbano da local se deu em volta da pirâmide, que é um monumento turístico bastante visitado. 

Vale destacar que na era pré-colombiana, Cholula era uma das mais importantes civilizações.

Pirâmide de Cholula é a maior em termos de volume

A Pirâmide de Cholula possui 54 metros de altura, com a base ocupando uma área de 18,2 hectares com um volume estimado de 3,3 milhões de m³. Estes são os dados descritos no Guinness Book – O livro dos Recordes.

Essas medidas correspondem 30% a mais que a Pirâmide de Quéops (Egito), que possui 2.4 milhões de m³ em volume.

Assim, a Pirâmide de Choula é a maior em termos de volume, contudo a de Quéops é a maior em relação à altura, tendo 146,5 metros.

Pirâmide de Quéops – Egito

A história da pirâmide de Cholula

Cholula significa no idioma Náhuatl (língua de uma civilização nativa do México) “lugar de refúgio”. Assim, o nome da pirâmide seria uma referência à migração Tolteca-Chichimeca.

Os arqueólogos e pesquisadores acreditam que a pirâmide foi erguida em homenagem ao deus Quetzalcóatl.

Na crença mexicana, este deus era o simbolismo da vida e de vegetação abundante. O culto a esse deus era uma forma de pedir por alimento, tanto físico quanto espiritual.

Estima-se que a construção tenha levado 1.200 anos para ser concluída, tendo sido ampliada e modificada por diferentes povos que habitaram o local entre os séculos 3 a.C e 9 d.C.

As pesquisas no local revelaram quatro níveis sobrepostos. Atualmente, é possível visualizar somente sua base.

Igreja foi construída sobre a pirâmide pelos colonizadores espanhóis

Até o início do século XX, não se tinha conhecimento real da pirâmide. A vegetação havia tomado a construção e as pessoas pensavam que seria apenas uma espécie de morro.

Sobre o topo está a Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, que foi construída no século XVI pelos colonizadores espanhóis.

A construção da igreja simbolizou uma forma de impor o domínio espanhol e o cristianismo sobre a população local e politeísta com fortes práticas religiosas.

Quando a Espanha dominou as terras do México, Cholula era um território em desenvolvimento e expansão, com aproximadamente 100.000 habitantes.

Em 1519, para impor domínio e bater de frente com o poder mexicano, os espanhóis atacaram a região. O saldo estimado foi de cerca de 3 mil mortos.

A igreja é um patrimônio histórico da humanidade. Assim, não é permitido escavações mais profundas que possam comprometer a estrutura.

Ainda assim, no interior da pirâmide há cerca de 8 quilômetros de túneis escavados, dos quais cerca de 800 metros são abertos para a visitação.

A pirâmide e a igreja recebem uma média de 220 mil visitantes anualmente. Da igreja no cume da pirâmide é possível ter uma visão incrível do vulcão ativo Popocatépetl.

Deixe Um Comentário