Teoria da evolução: O homem evoluiu do macaco?

0

A Teoria da Evolução foi apresentada em 1859 pelo naturalista inglês Charles Darwin. Em coautoria com Alfred Russel Wallace, Darwin publicou sua mais célebre obra “A Origem das Espécies”.

No livro, Darwin apresenta evidências da evolução e mostra que a diversidade biológica é resultante de um processo de modificação com descendência.

Nesse processo, os organismos se adaptam de forma gradual a partir da seleção natural e as espécies vão se ramificando de forma sucessiva a partir de seus ancestrais, da mesma forma como os galhos de uma grande árvore.

O que é a seleção natural?

A seleção natural é um processo decorrente da competição pela sobrevivência das espécies.

De acordo com este preceito, somente os mais aptos da espécie sobreviveriam. A seleção natural age nos fenótipos, ou seja, nas características observáveis.

Aqueles que levam desvantagem na adaptação são eliminados. Enquanto os mais adaptados deixam descendentes que perpetuam as características.

A seleção natural atua de forma permanente sobre todas as populações e age como forma de estabilização.

O surgimento de vida na Terra

De acordo com Darwin, um conjunto de fatos aleatórios culminaram em um ambiente favorável para que fossem geradas as primeiras formas de vida.

Segundo estudos, o primeiro ser vivo que surgiu em nosso planeta foi procarionte, que são unicelulares que não possuíam DNA.

A Teoria da Evolução seria a explicação para as diversas mudanças que esse organismo passou. Essas mudanças teriam surgido por conta do ambiente da Terra ser instável e também mutável.

Portanto, para que uma espécie sobreviva, ela precisa se adaptar a certas condições.

Os estudos de Lamarck

O francês Jean-Baptiste de Lamarck foi contemporâneo de Darwin e fez diversos estudos voltado para esses aspectos naturais.

Jean-Baptiste de Lamarck

Um de seus exemplos mais clássico é acerca das girafas de pescoço comprido e curto. Para Lamarck, as girafas possuíam pescoço curto, mas como a vegetação da área que viviam morreu, restando apenas as que estavam no topo das árvores, elas se adaptaram de tanto “espichar” o pescoço para conseguir comer e evoluíram.

Para Darwin, esta teoria estava errada. De acordo com ele, havia anteriormente girafas de pescoço comprido e longo. As de pescoço longo estavam mais adaptadas ao meio e poderiam conseguir comida nas árvores mais alta.

Portanto, a partir da seleção natural, essas girafas de pescoço longo sobreviveram e perpetuaram a espécie. Atualmente, todas as girafas que conhecemos possuem pescoço comprido.

E nós? Evoluímos ou não dos macacos?

A Teoria da Evolução de Charles Darwin não afirma que os homens evoluíram do macaco ou que somos a versão mais evoluída do macaco.

O que o naturalista percebeu é que traçando uma linha de evolução todas as espécies de vida possuem alguma forma de interligação.

Linha evolutiva dos primatas

Isso quer dizer que há milhões de anos um ancestral comum evoluiu e essa evolução possibilitou o surgimento de uma série de espécies distintas, como os primatas e o homo sapiens.

Por isso, os macacos e símios não podem evoluir para se tornarem seres humanos, pois são espécies diferentes.

Deixe Um Comentário