Torre de Babel: Mito ou verdade?

0

De acordo com o livro bíblico de Gênesis 11:1-9, a Torre de Babel seria a explicação usada para a existência de diferentes línguas faladas no mundo.

Conta a história, que a humanidade falava um único idioma. Após ao Grande Dilúvio, os descendentes de Noé receberam a ordem de Deus de se espalhar pelo o mundo, mas não obedeceram.

Esses povos decidiram se unificar em Babel, que era uma cidade fundada por Ninrode e lá houve a decidiu-se construir uma torre que seria alta o suficiente para alcançar o céu e simbolizar a força do povo.

Ninrode é um personagem bíblico descrito como o primeiro poderoso na Terra

Nessa época não existia pedras e cal na região de Babel. Por isso, muitas construções eram feitas de tijolos de argila seca e tinham no seu alicerce argila pisada. Para a argamassa era usada betume, que é uma espécie de lodo ou piche.

A Torre de Babel teria sido erguida, mas o livro bíblico não explica se talvez a população só estivesse com medo de outro dilúvio e realmente deixa a entender que a construção foi uma afronta às ordens divinas.

Deus, ao ver ao ver o que acontecida na cidade, misturou as vozes das pessoas para que ninguém se entendesse. Assim, houve a dispersão das pessoas por todo o mundo e a grande quantidade de idiomas.

A palavra torre em hebraico significa “torre de vigia”. Enquanto que a palavra babel, derivada da origem bavél, que quer dizer “portão de Deus”.

Onde estaria a Torre de Babel

Estudiosos modernos têm associado a ocorrência da Torre de Babel com estruturas conhecidas como Etemenanki, que era um zigurate, ou seja, forma de templo criada pelos sumérios na época do antigo vale da Mesopotâmia.

Os zigurates eram construídos sob forma de pirâmides terraplanadas com vários andares, um sobre o outro. Cada andar possuía uma área menor do que a plataforma sob a qual foi construído. A base poderia ser retangular, oval ou quadrada.

O Etemenanki era originalmente uma torre com sete andares e 91 metros de altura. A construção era dedicada ao deus Marduque, protetor da cidade de Babilônia.

Marduque era um deus protetor da cidade de Babilônia

Alexandre, o Grande teria ordenado a demolição do Etemenanki por volta de 331 a.C pensando em uma reconstrução que não ocorreu por conta de sua morte.

Apesar das especulações, até hoje não se sabe onde se encontra a tal torre. Contudo, há diversas teorias acerca da localização.

Além de achar que a Torre foi um zigurate na Babilônia, há quem especule que ela tenha sido um Templo de Nabu, localizado a aproximadamente 16 quilômetros ao sul da Babilônia, em Birs Nimrud.

Ruínas do ziguarte da cidade de Birs Nimrud, antiga Borispa

Há ainda a crença por parte dos judeus de que Deus mandou fogo dos céus para destruir a torre completamente, como forma de punição ao desobedecimento de suas ordens.

Pesquisador encontra pedra com desenho que seria da torre

Um estudo realizado pelo professor Andrew George, da Universidade de Londres, se baseou na descoberta de uma pedra no Iraque, onde antes localizava-se a antiga Babilônia.

Nessa pedra há um desenho de uma torre com degraus e uma pessoa usando um chapéu de cone e segurando uma lança. O desenho mostra um zigurate de sete níveis, o que era algo considerado grande na época.

A pedra é datada do século 6 a.C e nela está escrito “Templo da Babilônia”.

A partir de estudos, George também conseguiu identificar que a Torre seria uma construção feita por Nabucodonosor, o maior imperador que a Babilônia já teve.

Nabucodonosor, o maior imperador que a Babilônia já teve.

Para o pesquisador, essa é uma evidência sólida de que a história da Torre de Babel é verdadeira.

A representação da Torre de Babel

Mesmo não se tendo certeza da existência da Torre de Babel, é sabido que ela representa a forma concreta da ambição humana, que acabou gerando a confusão das línguas.

A história da Torre também representa a ira de Deus perante aqueles que o desobedecem.

Compartilhe.

Sobre o Autor

Criado para Informar, entreter e divertir os leitores, o Mundo Intrigante oferece conteúdo editorial de grande valor cultural e curiosidades diversas.

Deixe Um Comentário